Quarta-feira, 5 de Dezembro de 2007

Fogos florestais-prevenção

 
Seis municípios investem na prevenção dos fogos florestais
 
  
A ADESA investiu cerca de 700 mil euros, nos últimos anos, na aquisição de três buldózeres. O último chegou ontem a Penacova.
 
Novinho em folha, o novo buldózer foi apresentado ontem em Penacova. Foi o terceiro adquirido, num espaço de dois anos, pela Associação de Desenvolvimento Regional da Serra do Açor (ADESA), para ser colocado ao serviço da defesa da floresta contra os incêndios.
A aquisição do terceiro buldózer consubstancia a aposta da ADESA na “renovação do seu parque de equipamentos e máquinas”, realçou o presidente da Câmara de Penacova, Maurício Marques, ao sublinhar que só nestas máquinas a associação investiu cerca de 700 mil euros.
O primeiro buldózer adquirido destinou-se a substituir um que ardeu num incêndio na Pampilhosa da Serra, e por isso ficou afecto a esse concelho e ao município de Góis, enquanto o segundo ficou adstrito aos municípios de Arganil e Oliveira do Hospital. O buldôzer que ontem foi entregue ficará afecto aos concelhos de Penacova e de Tábua, e na “recepção” esteve também presente Ivo Portela, presidente da Câmara Municipal de Tábua, que realçou “o trabalho extraordinário” da ADESA na prevenção dos incêndios florestais.
Criada em 1995, a ADESA é proprietária de um parque de equipamentos intermunicipal, que coloca à disposição dos seis municípios associados – Arganil, Góis, Pampilhosa da Serra, Oliveira do Hospital, Penacova e Tábua. Deste parque fazem parte os buldózeres, mas também motoniveladoras, um camião porta máquinas, um camião lava contentores e vários tractores, que estão afectos à protecção da floresta contra incêndios e à defesa do ambiente.
O papel da ADESA, e o investimento feito, “muito têm contribuído para que toda a zona incluída nos seis concelhos tenha tido grandes intervenções a nível da prevenção e segurança contra incêndios”, realçou Maurício Marques, que é também presidente da ADESA.
A gestão intermunicipal deste parque de máquinas tem revelado vantagens e entre os diversos municípios “tem existido, nos últimos anos, uma colaboração muito estreita e uma grande solidariedade”, salientou o autarca de Penacova. De tal forma, que apesar de as máquinas pesadas ficarem afectas a determinados concelhos, “quando há algum incêndio ou outra catástrofe os meios são todos mobilizados para os municípios afectados”, explicou Maurício Marques.
 
Esforço intermunicipal
O investimento no parque de máquinas tem sido suportado, sobretudo, pelos seis municípios, que também tentam recorrer a fundos financeiros das várias medidas disponíveis, referiu o autarca, recordando que a aquisição de quatro tractores contou com uma participação financeira do Programa Leader. Também a compra de um dos buldózeres teve uma comparticipação do Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil, no valor de 117 mil euros.
Apesar do esforço financeiro, “os seis municípios muitas vezes não estão à espera da aprovação das candidaturas, do financiamento, e têm vindo a adquirir o equipamento que é necessário para a prevenção e combate aos fogos”. Uma postura e capacidade de trabalho que deve ser reconhecida pelas autoridades competentes, nomeadamente a Protecção Civil e a Direcção-Geral de Recursos Florestais, referiu Maurício Marques, ao realçar que o governador civil de Coimbra, que “conhece bem a dinâmica da associação, tem sido também um parceiro nesta reivindicação”.
Na ocasião, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Penacova destacou também a importância dos buldózeres na prevenção e no combate aos incêndios. Por um lado, na defesa da floresta, com a abertura de caminhos e limpeza de terrenos, e no combate ao fogo, na abertura de linhas corta-fogo. Um trabalho que o comandante elogiou e que considerou essencial num concelho como o de Penacova, onde existem 290 quilómetros quadrados de floresta.
 
Dora Loureiro, DIÁRIO AS BEIRAS
posted by penacovaonline às 23:22
link | comentar | favorito
Domingo, 5 de Agosto de 2007

Programa de Defesa Florestal

 
Obra feita na defesa da floresta é “notável”
 
No dia em que celebrou o feriado municipal, Penacova deu a conhecer a implementação do Programa de Defesa Florestal do Município. Um projecto em que muito já foi desenvolvido, constituindo até uma «obra notável»
 
Não pediu nada ao Governo, à excepção de alguma atenção para o mosteiro e Hospital Psiquiátrico de Lorvão, deu antes a conhecer o que tem sido feito em prol da população, e até do país, no Programa de Defesa Florestal do Município de Penacova. Maurício Marques, presidente da Câmara Municipal de Penacova, louvou ontem, durante as comemorações do feriado municipal, o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido na prevenção e combate a incêndios.
A obra (o Programa de Defesa Florestal do Município) é «notável», afirmou, lembrando que autarquia e associações têm feito «mais até do que está previsto» e mais do que outros concelhos têm feito, seja ao nível da limpeza florestal, abertura de caminhos e aceiros ou criação de pontos de água.
Apresentação feita do programa, o governador civil de Coimbra mostrou-se satisfeito com o trabalho desenvolvido ou em vias de desenvolvimento, afirmando que o programa «é uma referência na defesa de um bem, um património», que é a floresta, que pode ser «um apoio ao desenvolvimento». «Apontam (no programa) o que deve ser o futuro de relacionamento com a floresta, que passará, seguramente, por um plano intermunicipal para defesa da floresta e sua valorização», afirmou Henrique Fernandes.
Um trabalho que tem em vista a defesa da floresta contra incêndios, em que o concelho é fortemente atingido devido à sua extensa mancha florestal e ao terreno fortemente acidentado, mas não só. O turismo, enquanto área chave para o desenvolvimento da região, precisa de «floresta verde», recordou Maurício Marques. «É com este panorama de paisagem (verde) que contamos para a implementação cada vez maior do turismo», afirmou o edil, recordando que alojamento não falta, com a unidade hoteleira e o cada vez maior número de casas de turismo rural existentes no concelho, e os pontos de atracção também não, como, por exemplo, o Mosteiro de Lorvão.
Aqui reside uma das suas preocupações, que fez questão de lembrar ao governador civil de Coimbra, que, de resto, afirmou, «tem sido um defensor do Mosteiro de Lorvão». O órgão de tubos, o único no país com duas fachadas, não está no devido lugar devido a um litígio entre o organeiro a quem foi adjudicada a recuperação da peça e o IPPAR. Um património que «queremos continuar a preservar e que volte a tocar», afirmou. Por outro lado há novas preocupações com o Hospital Psiquiátrico de Lorvão, cuja desactivação, juntamente com o Centro Psiquiátrico de Recuperação de Arnes (Soure), foi apontada para 2012, segundo um relatório da Comissão Nacional para a Reestruturação dos Serviços de Saúde Mental. «É para nós uma unidade importante e tudo faremos para que sejam salvaguardados os interesses das populações e de todos os que ali trabalham», manifestou o autarca, congratulando-se, ainda assim, com o facto de, no próximo ano, o hospital continuar a ter orçamento próprio, ainda que com uma gestão partilhada entre as três unidade similares (Lorvão, Arnes e Sobral de Sid). «Que o hospital continue, eventualmente com outras estruturas, mas que continue», almejou.
No final da sessão, e como já vem sendo hábito, a autarquia entregou alguns instrumentos musicais à Filarmónica Boa Vontade Lorvanense.  
  
Margarida Alvarinhas

http://www.diariocoimbra.pt/16217.htm

Etiquetas: ,
posted by penacovaonline às 09:47
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

Veja mais

Para ver mais registos deste blogue pode clicar no link dos meses anteriores ( ARQUIVO ) na barra lateral.

Ficha Técnica:

Webmaster : David Almeida Contacto: cyber.org@sapo.pt

Outubro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Registos Recentes

Fogos florestais-prevençã...

Programa de Defesa Flores...

Etiquetas

actualidade

autarquicas09

blogosfera

bombeiros

desporto

feriado municipal

festitradições

frontal

futebol

igreja

karate

lampreia

lorvão

miro

nova esperança

penacova

penacova a mexer

politica

s. pedro de alva

travanca

todas as tags

Arquivo

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

pesquisar