Terça-feira, 24 de Março de 2009

Autárquicas: PS já tem candidato

Através de  alerta Google, tivemos conhecimento da notícia do Diário Digital:

 

"Penacova: Economista Humberto Oliveira é o candidato do PS


O economista Humberto Oliveira é o candidato do PS à Câmara Municipal de Penacova nas próximas eleições autárquicas, revelou hoje a Comissão Política Concelhia daquele partido.
Professor do ensino superior, Humberto José Baptista Oliveira, 36 anos, natural da povoação de Carvalhal de Monçores, naquele concelho, preside actualmente à direcção da Pensar - Associação de Desenvolvimento Integrado de Penacova.

Consultor na área dos projectos de financiamento comunitário, é empresário no domínio da auditoria e contabilidade e formador em diversas áreas da gestão, contabilidade e economia - segundo uma nota divulgada hoje pelo presidente da Concelhia de Penacova do PS, Pedro Coimbra.

«O Dr. Humberto Oliveira é, no momento, o melhor candidato para o Partido Socialista ganhar a presidência da autarquia, pois reúne condições pessoais, humanas, técnicas e políticas que se enquadram nos requisitos necessários para essa vitória», é referido na nota.

O candidato foi administrador da empresa municipal Penaparque e autarca na Junta de Freguesia de Penacova, onde exerceu as funções de presidente da mesa e de vogal da assembleia de freguesia.
Tem desenvolvido a sua actividade profissional em diversos domínios, «mantendo também uma estreita relação laboral ao concelho de Penacova».

Para além disso, «tem tido uma participação cívica, cultural, desportiva e associativa em várias entidades do concelho, onde desempenha ou já desempenhou cargos directivos e é associado», adianta a mesma nota.

«É um candidato que conhece bem os problemas do concelho e que é reconhecido pela população pelo seu percurso pessoal e profissional», disse hoje o líder da Concelhia de Penacova do PS à Agência Lusa.

A Câmara Municipal de Penacova é presidida pelo social-democrata Maurício Marques, que cumpre o seu terceiro mandato na liderança da autarquia.

O executivo camarário é formado por cinco eleitos do PSD e dois do PS.

Nas últimas eleições autárquicas, o número de eleitores em Penacova era de 14392, segundo o site da Associação Nacional de Municípios Portugueses.

 

Etiquetas:
posted by penacovaonline às 22:44
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 20 de Março de 2009

Polémica com as notícias sobre a manifestação de Pais em Figueira de Lorvão

O Penacova Actual publicou rectificações, quer da parte da Associação de Pais, quer do Agrupamento de Escolas, que a seguir reproduzimos:

 

ASSOCIAÇÃO DE PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PENACOVA


Exmo. Senhor
Editor do Blogue Penacova Actual

No seguimento da nota do Conselho Executivo do Agrupamento de Escolas António José de Almeida, solicito a publicação do seguinte texto:

A Associação de Pais procura interpretar os sentimentos e preocupações dos Pais e Encarregados de Educação e dar voz às suas reclamações, nas formas que os Pais desejam e solicitam. Foi o que fizemos no caso da Escola EB1 de Figueira de Lorvão.
A Associação de Pais é uma entidade independente e não pede autorização ao Conselho Executivo para tomar posições públicas, nem as submete a qualquer tipo de censura.
Segundo as Mães de Figueira que falaram com a Associação de Pais, são 4 as crianças com NEE’s e cerca de uma dezena com necessidades de apoio educativo e são esses os números que valem para a Associação e não os números das Leis, que o Ministério, a DREC ou outros nos queiram impor. Enquanto uns falam em alunos, números, estatística, as Mães falam dos seus filhos, dos seus amores, preocupações e sentimentos.
Não é verdade que a Professora de Apoio esteja 10 horas em substituição de uma colega, como a Associação de Pais erradamente transmitiu, mas 5 horas como seguidamente corrigiu, como também não é verdade que esteja 16 horas para os apoios como diz o Conselho Executivo.
A Associação de Pais sempre acreditou que o Conselho Executivo fazia o que estava ao seu alcance para resolver os problemas, dentro do quadro legal a que está sujeito e sempre o transmitiu aos Pais e em intervenções públicas. Muito nos custaria se tivéssemos que mudar de opinião.
Por último, a Associação de Pais também lamenta os enganos da Comunicação Social. O Diário de Coimbra recebeu o mesmo texto que o Penacova Actual, pelo que somos alheios ao seu engano.

Penacova, 19/03/2009

O Presidente da Associação de Pais e Encarregados de Educação,
Eduardo Ferreira

 

 

Conselho Executivo do Agrupamento de Escolas António José de Almeida

 

Concentração de pais e encarregados de educação
O Conselho Executivo do Agrupamento de Escolas António José de Almeida, informa que, as informações divulgadas neste Blog, no dia 16 de Março sobre a EB1 de Figueira de Lorvão não correspondem à realidade. A Escola dispõe de 2 Assistentes Operacionais (Auxiliares de Acção Educativa), 1 POC da Autarquia, uma Docente do Ensino Especial que apoia os três alunos NEE de carácter permanente e não 4 como é referido (8horas) e uma Docente de Apoio Sócio-Educativo (16horas).
O Conselho Executivo reconhece que os recursos existentes são insuficientes, mas as tentativas já efectuadas com a DREC não surtiram o efeito esperado.
Lamenta também que os dados apresentados à Comunicação Social, pelo Presidente da Associação de Pais, Sr. Eduardo Ferreira, deveriam ter sido confirmados com o Órgão de Gestão antes de terem sido publicados em qualquer meio de Comunicação Social.
Lamenta também o facto de ter sido envolvido outro estabelecimento de ensino (EB1 de Lorvão), sem que neste exista qualquer problema.

O Conselho Executivo

 

http://www.penacovactual.com/

 

Etiquetas:
posted by penacovaonline às 10:01
link do post | comentar | favorito

Será desta? - perguntamos nós

Escrito por Margarida Alvarinhas
 

Promessa cumprida…
mais de dez anos depois

Quando chegar Janeiro do próximo ano Penacova terá uma verdadeira “varanda sobre o Mondego”. A EN110 vai finalmente ser requalificada, dando seguimento a uma promessa feita por um governante…há mais de dez anos. «As promessas são para cumprir», disse ontem o secretário de Estado Adjunto, das Obras Públicas e Comunicações. E foi isso que fez Paulo Campos, que também ele, há um ano atrás, no mesmo local, prometeu tudo fazer para que a chamada “Estrada Verde”, que liga Penacova a Coimbra acompanhando o curso do rio Mondego, fosse requalificada. Cumpriu e ontem presidiu à cerimónia de assinatura do contrato de obra de beneficiação da estrada.
Paulo Campos reconheceu que era importante que a via oferecesse «melhores condições de segurança e de circulação» e fosse, ao mesmo tempo, «um espaço de lazer». «Comprometi-me que iria trabalhar para encontrar uma solução», disse o secretário de Estado, recordando a ocasião em que esteve em Penacova, há um ano, para lançamento da Concessão Auto-
-Estradas do Centro, onde teve, inclusivamente, a oportunidade, da varanda do edifício da Câmara Municipal, «observar a EN110».
São 18,5 quilómetros de extensão, representando um custo de 3,4 milhões de euros, e que vão beneficiar directamente as populações dos concelhos de Penacova e Coimbra. Mas não só. O presidente da Câmara de Penacova desde sempre viu a requalificação desta via como uma aposta no turismo. «Sempre dissemos que esta é uma estrada que fazia parte do triângulo turístico Coimbra-Penacova-Luso/Buçaco», afirmou ontem Maurício Marques, visivelmente satisfeito por concretizar um sonho que vêm reivindicando desde 1998. «Foi mesmo a primeira reivindicação que fiz no primeiro mandato», disse o autarca, recordando que o pedido foi feito ao então ministro João Cravinho, do Governo de Guterres, aquando de uma visita no feriado municipal.
Na altura, a requalificação da via significaria que esta seria uma das primeiras Estradas Verdes da Europa. Não aconteceu e, à medida que os anos passaram, a EN110 passou a ter a “hipótese” de ser “Estrada Património”. Mas isso, disse Maurício Marques, «pouco importa», porque, na verdade, o que é importante é que a estrada «seja arranjada». Vai acontecer já que ontem foi dado um importante passo nesse sentido.
A obra tem um prazo de execução de 270 dias, o que significa que em Janeiro do próximo ano estará concluída. Serão, segundo responsáveis da Estradas de Portugal, reabilitados 18,5 quilómetros, com três tipos de intervenção, nomeadamente reposição de pavimento, alargamento da via e recuperação de pontões e rectificação de zonas urbanas, com colocação de passeios e iluminação.

Concessão Auto-estradas
do Centro avança
Dentro de três semanas será anunciada a entidade responsável pela construção das infra-estruturas associadas à Concessão Auto-Estadas do Centro, anunciou ontem o secretário de Estado, revelando que anteontem já foram abertas as duas últimas «e derradeiras» propostas. «As promessas são para cumprir e nós, mais uma vez, estamos a honrar os nosso compromissos», afirmou Paulo Campos, relembrando que a Concessão Auto-Estradas do Centro implica a construção de auto-estradas entre Coimbra e Viseu, Coimbra e Oliveira de Azeméis e Águeda e Aveiro. Incluem-se num “pacote” de cerca de 1300 quilómetros de novas vias lançadas por este Governo, dos quais «1200 são no interior do país ou ligando o litoral ao interior». Paulo Campos quis, com este exemplo, demonstrar o empenho do Governo na diminuição das assimetrias do país, em «proporcionar a todos os portugueses igualdade de oportunidades».


VER

Etiquetas:
posted by penacovaonline às 09:30
link do post | comentar | favorito

Manifestação de pais em Figueira de Lorvão

Manifestação  de pais em Figueira de Lorvão

Os pais dos alunos da Escola EB1 de Figueira de Lorvão, Penacova, protestaram, esta quarta-feira, contra a falta de professores de apoio. Um abaixo-assinado é entregue na terça-feira na Delegação Regional de Educação do Centro.

O abaixo-assinado, promovido pela Associação de Pais, foi distribuído ontem ao final da tarde à porta da escola, e recolheu cerca de 40 assinaturas. A associação exige a colocação de uma professora de apoio a tempo inteiro, bem como uma tarefeira e uma animadora, considerando que a situação actual não é suficiente. "Foi colocada uma professora de apoio a dar 16 horas, mas por necessidade de serviço está a substituir uma colega por cinco horas, sobrando 11 para apoios", conta o presidente da Associação de Pais, Eduardo Ferreira. Afirma ainda que, para o caso da EB1 de Figueira de Lorvão, seriam necessárias 20 horas semanais, equivalente a duas horas por cada um dos cerca de 10 alunos que precisam de apoio.

Eduardo Ferreira critica o que considera ser "critérios economicistas" do Ministério da Educação. "As mães das crianças dizem que 10 precisam de apoio, mas o Ministério diz que não é nada disso. As mães tratam dos filhos, o Ministério trata dos números", acusa.

Rui Marques tem uma filha de 10 anos na escola, com necessidades educativas especiais, e sublinha que estas não estão a ser suficientes. "Ela tem tido muito pouco apoio, era preciso mais", assegura. A única professora de apoio na escola, prossegue, "dedica-lhe pouco tempo durante a semana, e segundo os especialistas, ela precisava de estar um ou dois dias inteiros com a professora".

Segundo o encarregado de educação, "falta um professor que trabalhe a tempo inteiro com estas crianças", garantindo não ter visto desenvolvimento nenhum na filha ao longo deste ano lectivo. "Ela não sabe ler, e só escreve se copiar", explica.

Situação semelhante vive Graça Costa, mãe de um menino na segunda classe. "Fiquei viúva há dois anos e os psicólogos estão fartos de mandar cartas para a escola a dizer que ele precisa de apoio", conta. Graça refere que o filho "tem dificuldades a Português" e espera que entre uma professora de apoio que dedique mais tempo à escola.

O JN não conseguiu, em tempo útil, obter reacções da DREC.

JOÃO PEDRO CAMPOS
Ver: http://jn.sapo.pt/

Etiquetas:
posted by penacovaonline às 09:15
link do post | comentar | favorito

Pinhal da região pode ficar "cheio de cadáveres" ( Correio da Beira Serra)

Trabalho de Luís Fernandes, Pedro Patto,
Tiago Duarte, Rita Tavares
Alunos do Grupo de Área de Projecto, 12ºA
(Escola Secundária de Oliveira do Hospital)

 


Nuno Santos, técnico da Caule, sustenta que o Nemátodo da Madeira do Pinheiro está a alastrar muito rapidamente e defende a diversificação das espécies florestais.

 

Como está a situação do nemátodo do pinheiro (NMP) a nível nacional?
Actualmente está em curso um Plano de Acção Nacional para a erradicação das árvores nos pontos confirmadamente infectados e das árvores em declínio. Já se tornou pacífica a ideia de que a doença está espalhada mais ou menos por todo o país e a grande preocupação é a de preservar a sanidade do pinhal existente.
A Autoridade Florestal Nacional assinou protocolos com grande parte das Organizações de proprietários florestais para a execução dos trabalhos que já estão em curso em alguns locais.

– E a nível local?
Julgo que todas as Organizações de Produtores Florestais (OPF) da região estão envolvidas e a trabalhar neste projecto. Os trabalhos incluem a prospecção e marcação das árvores em declínio, doentes devido ao nemátodo ou não, pelo risco que representam como focos infecciosos e também o abate das árvores caso os proprietários não o façam. Estão identificadas as freguesias prioritárias, onde se identificaram árvores contaminadas pelo NMP, nomeadamente S. Gião, Lagares e Lourosa, no concelho de Oliveira do Hospital, mas além destas infelizmente existem outras em que a quantidade de árvores mortas salta à vista, nomeadamente no concelho de Tábua onde o pinhal se encontra seriamente atacado e é difícil vermos uma mancha de pinhal sem árvores mortas.

– Há alguma possibilidade de acontecer uma catástrofe, que leve a que a maior parte dos pinheiros tenham de ser abatidos?
Infelizmente sim, mas apenas se nada for feito. A conjugação de uma série de factores leva-nos a pensar que a progressão da doença aqui na região Centro seja mais rápida e mais difícil de travar do que noutros sítios. Por exemplo, em Setúbal, a floresta tem características muito diferentes da nossa, a exploração florestal é uma actividade muito mais profissional, e para além disso o pinheiro-bravo não é tão importante como cá, existindo outras espécies que ocupam grande parte do território, como o pinheiro-manso ou o sobreiro.

Na Zona Centro temos grandes áreas cobertas de pinheiro-bravo e as parcelas são tão pequenas que a maioria dos proprietários não as conseguem gerir devidamente, porque a rentabilidade que delas retiram é tão baixa que não permite os investimentos necessários. Temos portanto que pensar que o futuro da floresta passa pela diversificação das espécies florestais e por uma gestão muito mais activa do que até aqui, combinando a floresta de produção com a protecção de espaços com grande valor ecológico, apostando nas espécies autóctones. Uma coisa é certa, o pinhal vai sofrer mudanças dramáticas no espaço de poucos anos. Se ninguém cortar as árvores a progressão da doença vai ser muito rápida e a paisagem vai ficar cheia de cadáveres. Proprietários, Estado e OPF todos juntos não são demais para combater este problema.

– Muitas pessoas queixam-se da falta de informação sobre o NMP. Não será também a falta de interesse da população pelo ambiente e pela nossa “segunda casa “, que levam a este estado alarmante e preocupante em que se encontram os pinhais da região?
A informação sobre a floresta e o ambiente, de um modo geral, é difícil de passar. Existe um desconhecimento muito grande sobre as leis que regem a actividade florestal e que permitem ou proíbem a plantação desta ou daquela espécie, em que condições é que se podem fazer fogueiras ou não, etc. Actualmente por exemplo, todo o trabalho de abate de pinhal tem que ser devidamente autorizado, devido à questão dos sobrantes, e vemos todos os dias empreiteiros a trabalhar no pinhal e nenhuma fiscalização a acompanhar os trabalhos. A forma utilizada para estes casos é a notificação por Edital, que todas as juntas de freguesia recebem mas a que nem todas deram a devida importância e que quase ninguém pára para ler. As primeiras informações que circularam sobre a nova legislação, que obriga os proprietários de árvores em declínio ao abate e tratamento dos sobrantes são de Abril de 2008, o último Edital publicado é de Março de 2009 e já identifica as freguesias prioritárias. Actualmente existe um outro que enquadra todas as freguesias.

A CAULE começou ainda em Abril a fazer sessões públicas de sensibilização, fizemos um total de 22 sessões nos concelhos de Oliveira do Hospital, Tábua, Arganil, Penacova e Seia, em algumas destas sessões apareceram muito poucas pessoas e menos ainda se convenceram de que os avisos eram a sério. O resultado é que ninguém cortou árvores nenhumas. As árvores mortas nos povoamentos representam sempre um risco grave de pragas ou doenças, portanto, retirá-las é uma das regras mais básicas da gestão florestal. O número elevadíssimo de árvores mortas em pé que encontramos demonstra bem o abandono a que a floresta está sujeita. Os proprietários não têm disponibilidade, nem física, nem financeira, de gerir convenientemente as suas propriedades, por isso, na minha opinião, o Estado faz exactamente o que deve, substitui-se ao proprietário. Infelizmente para alguns, usa o valor da madeira para “cobrar” o trabalho, o que levanta algumas questões e dá origem a tensões. Na minha opinião, o Estado deu início aos trabalhos demasiado tarde, tudo isto devia ter começado em Outubro/Novembro, e esse atraso deu origem a falta de tempo para uma informação adequada aos proprietários do que se ia passar. Agora tentamos no dia-a-dia corrigir essas dificuldades.

Ainda relativamente à falta de informação, julgo que este é um assunto que merece mais tempo de antena por parte da comunicação social. Acho que ainda não se aperceberam da dimensão ecológica, económica e social que a floresta de pinho representa para o nosso país, o que também simboliza o afastamento da sociedade civil em relação aos valores que o interior do país, o mundo rural, representam. O “ambiente” é um assunto muito falado, muito querido, mas muito mal compreendido. Nem tudo o que é verde é bom, e o meu grande receio é que a floresta de pinho-bravo, venha a ser substituída por eucaliptais mal instalados e por espécies invasoras como a mimosa nas situações de abandono.

Estas espécies evoluem demasiado depressa para se manter a atitude passiva que tem pautado a política florestal. Já temos situações em Oliveira do Hospital, por exemplo no Vale do Mondego/Foz do Rio Seia, em plena Rede Natura 2000, fruto dos incêndios, em que as mimosas tomaram conta da paisagem e dificilmente se conseguirá alterar a situação, só com investimentos muito grandes que os proprietários, compreensivelmente, não estão dispostos a realizar. Nesta região quase toda a gente acaba por ser proprietário florestal, fruto de heranças que originaram uma divisão extrema das parcelas. Portanto, quando se responsabilizam os proprietários florestais, temos que ter consciência de que somos praticamente todos nós. Portugal é o país da Europa em que o Estado detém a menor percentagem do território sob a sua gestão directa e é também o país em que os proprietários prestam menos contas ao Estado acerca das actividades desenvolvidas nas suas propriedades.

A doença do nemátodo do pinheiro

O nemátodo da madeira do pinheiro (NMP), organismo de quarentena obrigatória, foi detectado em Portugal há cerca de dez anos, na zona da Península de Setúbal, obrigando o Estado e os proprietários florestais locais a tomar medidas extraordinárias de erradicação das árvores afectadas e fiscalização dos transportes de madeiras. Infelizmente as acções tomadas revelaram-se insuficientes e actualmente registam-se focos em várias zonas do país, entre as quais numerosas freguesias dos concelhos de Arganil, Tábua e Oliveira do Hospital. Por precaução, todo o território nacional está considerado como Zona Afectada e a exportação de madeira de pinho não tratada (em toro, em tábua ou em palete) está embargada devido ao risco de dispersão pela Europa.

O NMP é um verme microscópico da família das lombrigas que se propaga através de um insecto, denominado longicórnio-do-pinheiro, entre Abril e Outubro, meses em que o insecto se desloca através do võo, com o nemátodo instalado no seu organismo. É através destes insectos que o nemátodo passa para as árvores e uma vez instalado no pinheiro, leva-o inevitavelmente à morte, no período de três a quatro meses, por vezes menos. A única forma conhecida de controlar a doença é a remoção dos pinheiros mortos ou debilitados, onde o insecto põe os ovos, preferencialmente de Novembro a Março, enquanto as larvas do insecto se desenvolvem. A eliminação dos sobrantes (ramos, bicadas, etc.) através de queimas ou estilhaçamento é fundamental pois também estes podem conter larvas no seu interior, desta forma controla-se a população do insecto-vector da doença e eliminam-se os focos de infecção.

Os sintomas são semelhantes aos das outras pragas e doenças que assolam o pinheiro-bravo, pelo que a confirmação da doença só é possível através de análise em laboratório. Depois das árvores serem cortadas devem ser encaminhadas para unidades industriais autorizadas a fazer o tratamento.

Estas acções, nomeadamente, a remoção das árvores e eliminação dos sobrantes, são da responsabilidade dos proprietários, notificados por editais publicados em Novembro de 2008 e em Março de 2009, ou do Estado, quando os proprietários não cumprem o estipulado por lei, revertendo neste caso o valor do material lenhoso para o Fundo Florestal Permanente.

posted by penacovaonline às 09:01
link do post | comentar | favorito
Domingo, 15 de Março de 2009

Festa da Lampreia na Cheira

 

Enviado por Rui Silva

posted by penacovaonline às 17:17
link do post | comentar | favorito

Nacional: Juntas de Freguesia testemunham agravamento da pobreza


Cinco presidentes de juntas de freguesia, cinco olhares diferentes para a realidade do País vista de perto. No Encontro Nacional de Freguesias, ontem realizado em Santarém, autarcas de diferentes meios deram ao DN testemunhos dos problemas sociais com que se confrontam, devido ao agravamento da crise.

"As juntas são o primeiro balcão que os portugueses procuram quando têm problemas e funcionam como barómetro da situação social do País", disse ao DN o presidente da Associação Nacional de Freguesias - Anafre, Armando Vieira (PSD).

"É preciso que não nos retirem verbas, para podermos ajudar a matar à nascença os problemas sociais, servindo-nos desta mais-valia que é a nossa maior proximidade dos cidadãos", referiu Armando Vieira, também presidente da freguesia de Oliveirinha, no concelho de Aveiro.

"O aumento do desemprego é muito sentido na região de Aveiro e todos os dias chegam pedidos de ajuda para compra de medicamentos, principalmente de idosos. Agora são também os pedidos de ajuda de desempregados para comprar alimentos, pagar a água, a electricidade, o gás e a renda de casa", adiantou.

 ver mais

Etiquetas:
posted by penacovaonline às 17:09
link do post | comentar | favorito

Hotel de Penacova a funcionar em pleno

Informa-nos o serviço de marketing do Hotel Penacova que este reabriu com uma nova administração e pretende reatar e concluir novos compromissos comerciais.

 

O Hotel Penacova dispõe de 38 quartos com boas áreas, casas-de-banho privativa, ar condicionado, televisão satélite e telefone. Tem ainda à  disposição dos clientes um restaurante panorâmico, piano bar, piscina privada, sala de reuniões para 50 pessoas e sala de estar com zona leitura e Internet.

 

 

posted by penacovaonline às 11:55
link do post | comentar | favorito
Domingo, 8 de Março de 2009

Subsídios para a agricultura

Junta de Freguesia de S. Pedro de Alva dias 14 e 28 de Março e 18 de Abril das 14.00 às 17.00 horas (Sábados);
 

- Casa do Povo de Penacova dias 28 de Março e 18 de Abril das 10.00 às 12.30 horas (Sábados).
 

Informação de
Ricardo Cabral
(Eng. Agrário)

Etiquetas:
posted by penacovaonline às 22:50
link do post | comentar | favorito
Sábado, 7 de Março de 2009

PENACTIVA - Campo de Férias Páscoa 2009

Tendo por objectivo a ocupação dos tempos livres de férias e a promoção e dinamização da prática de actividades físicas e desportivas, o Gabinete de Desporto da Câmara Municipal de Penacova promove, em colaboração com o Grupo de Solidariedade Social, Desportivo, Cultural e Recreativo de Miro, o Programa de Férias Desportivas Páscoa 2009
O PENACTIVA - Campo de Férias Páscoa 2009 decorrerá de 30 de Março a 09 de Abril e é dirigido a uma franja etária de jovens entre os 7 e os 15 anos, que terão oportunidade de contactar com as mais diversas modalidades desportivas, devidamente enquadradas tecnicamente sendo, para o efeito, utilizadas, maioritariamente, instalações municipais - Piscinas, Campos de Futebol, Pavilhões e Polidesportivos.

 

As Inscrições decorrem até dia 23 de Março na Recepção das Piscinas Municipais de Penacova, no seguinte horário:

2ª a 6ª Feira: 09H00 - 21H00
Sábado: 09H30 - 20H30

Informações: 239 476 289

 

Etiquetas:
posted by penacovaonline às 11:53
link do post | comentar | favorito

Torneio de Petanca - Actualização

A pedido da organização publicamos o cartaz actualizado do evento.

 

Etiquetas:
posted by penacovaonline às 11:43
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 6 de Março de 2009

Padre Dr. Luís Costa, natural de Figueira de Lorvão, Presidente da Cáritas de Coimbra

"Trazer a Diocese à Cáritas e levar a Cáritas à Diocese”


- desejo expresso pelo Padre Luís Costa, presidente da Cáritas Diocesana, em entrevista ao "Correio", a propósito da Semana Nacional da Caridade, entre 8 e 15 de Março.


 

 

Grande entrevista, conduzida pelo jornalista Miguel Cotrim, esta semana, no semanário "Correio de Coimbra".                                                                                             
 

 

fotos : Correio de Coimbra e Cáritas de Coimbra

 


Reveja o nosso post de

Terça-feira, 15 de Abril de 2008
Padre Luís Costa, natural de Figueira, figura em destaque no Jornal da Beira Serra

posted by penacovaonline às 21:00
link do post | comentar | favorito

Veja mais

Para ver mais registos deste blogue pode clicar no link dos meses anteriores ( ARQUIVO ) na barra lateral.

Ficha Técnica:

Webmaster : David Almeida Contacto: cyber.org@sapo.pt

Outubro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Registos Recentes

Penacova Online continua ...

Penacova online regressa ...

Penacova Online regressa ...

...

Travanca: Dia da Freguesi...

Travanca do Mondego assin...

Soares Marques ( 1919-201...

Paulo Cunha: escritor pe...

Agenda 21 Local: um proje...

Feriado Municipal evocou ...

17 de Julho: Feriado Muni...

Concurso “Achas que sabes...

União de Chelo promove No...

Confraria da Lampreia de ...

Festas do Município arran...

Etiquetas

actualidade

autarquicas09

blogosfera

bombeiros

desporto

feriado municipal

festitradições

frontal

futebol

igreja

karate

lampreia

lorvão

miro

nova esperança

penacova

penacova a mexer

politica

s. pedro de alva

travanca

todas as tags

Arquivo

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

pesquisar