Terça-feira, 30 de Outubro de 2007

Vandalismos

Camião incendiado em acto de vandalismo

Um camião, propriedade de uma oficina de móveis, foi a “vítima” mais relevante de uma onda  de vandalismo que atacou a vila de Penacova, na madrugada de ontem[1]  não tendo escapado contentores do lixo e materiais existentes numa obra

 

Os Bombeiros Voluntários de Penacova foram alertados, ontem, às 3h00, para um incêndio num contentor do lixo, situado no terreiro da vila. Quando se deslocavam para o local nova chamada avisava para a existência de fogo numa viatura de mercadorias, na Costa do Frio.

Na realidade, foram vários os locais onde apareceram as chamas, nomeadamente em contentores de lixo e papeleiras, mas, especialmente, num camião da empresa “Moveis Viseu Lda.”, que ficou perfeitamente inutilizado.

Uma série de ocorrências quase simultâneas levam a pensar num caso de puro vandalismo, sendo a sequência de acontecimentos bastante clara, com os fogos a começarem na zona do Terreiro - onde um contentor ardeu junto ao quiosque em madeira ali existente, colocando a sai existência em risco - e terminando em frente à empresa de móveis, na Costa do Frio, com vestígios de outros “ataques” pelo meio.

Se os contentores poderão ser considerados danos materiais menores, já o veículo incendiado representa vários milhares de euros de prejuízo, que poderiam ser mais caso a viatura estivesse carregada com mercadoria, como salientou um dos responsáveis da firma.

Numa altura em que a Polícia Judiciária ainda procedia a perícias no camião, Fernando Viseu disse ao Diário de Coimbra que o veículo, apesar de não ser muito recente, fazia a sua função, sendo difícil substituí-lo pelo seu valor de mercado.

Ainda assim, a tragédia poderia ter sido pior, uma vez que, para além de não haver móveis dentro da viatura, no domingo à noite resolveu colocar na garagem o automóvel do irmão, que se encontrava praticamente encostado à Mitsubishi que foi incendiada.

Apesar de só as perícias policiais o poderem atestar, o veículo aparenta ter ardido de trás para a frente, não tendo as chamas atingido as rodas. Contudo, o fogo, para além de ter consumido as lonas e a caixa, entrou dentro da cabine, destruindo-a completamente. De acordo com o comandante dos Bombeiros Voluntários de Penacova, António Simões, duas viaturas e seis bombeiros, chamados por volta das 3h00, não tiveram mãos a medir, apagando primeiro o fogo no camião e depois em contentores, junto às casa de banho públicas e perto do quiosque.

Ontem, outros estragos eram visíveis, nomeadamente sinais de fogo em papeleiras metálicas e numa obra que decorre na zona, onde houve o requinte de atiçar fogo à rede de protecção que estava armazenada junto ao chão.  

 

José Carlos Salgueiro  >> Diário de Coimbra

 



[1] Fim de semana de 27, 28 Out

posted by penacovaonline às 23:15
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 29 de Outubro de 2007

Turismo Cultural: do Porto da Raiva até à Figueira

Projecto concorre em competições ao nível nacional e internacional
Parque envolve 70 quilómetros ao longo do

Mondego

 

Do Porto da Raiva, passando por Coimbra e até à Figueira da Foz, o projecto do Parque Patrimonial do Mondego quer transformar o turismo cultural do país num espaço de dois ou três anos. Numa experiência inédita em Portugal, o objectivo é «fazer renascer um território em decadência», avança o arquitecto coordenador do projecto, Nuno Martins

 

Diário de Coimbra (DC) – O que é o Parque Patrimonial do Mondego?

Nuno Martins (NM) – É um projecto de revalorização e revitalização da paisagem cultural do rio Mondego, a qual resulta do uso do rio e das margens ao longo de séculos. E isso inclui o material e o imaterial: os edifícios, o património ambiental e ecológico, as tradições, a arte, a dança, a música...

DC – Para o cidadão como é que o parque vai funcionar?

NM – Qualquer pessoa do mundo pode aceder à nossa página na Internet e ver quais são os recursos patrimoniais em presença. Depois, pode entrar num diálogo com o parque através de um guia inteligente, que lhe permitirá apresentar um conjunto de preferências de temas e percursos ou até gostos gastronómicos. Consoante essas opções, receberá uma sugestão de um ou vários roteiros, também de acordo com o tempo que prevê para a sua estadia. No que vamos tentar ir um pouco mais além é na tentativa de dar apoio permanente através de GPS ou PDA, de modo a que a pessoa possa, a qualquer altura da sua visita, receber e enviar informação para uma central capaz, por exemplo, de actualizar sugestões de roteiros e de actividades ou mesmo de fornecer propostas de restaurantes consoante as preferências e a localização do próprio visitante. Queremos acima de tudo que o parque seja uma estrutura dinâmica de lazer e de cultura.

DC – De que património estamos a falar?

NM – Estamos a falar, por exemplo, de todo aquele comércio que durante séculos era feito no rio Mondego utilizando a barca serrana e que acontecia no sentido do Porto da Raiva para Coimbra e Figueira da Foz, trazendo produtos da região de Penacova e das Beiras, como o azeite, a lenha e a carqueja, que servia na altura como acendalha e era também utilizada para fins culinários. Da Figueira da Foz para nascente ia, por exemplo, peixe no sal. Nos dois sentidos, havia também o transporte de roupa, que era tratada pelas lavadeiras, que residiam em aldeias à volta da cidade, e que depois era trazida de volta e descarregada num cais da cidade, junto ao parque ou junto à Estação Nova, para ser entregue aos seus destinatários. Havia outras actividades ligadas ao rio, nomeadamente o próprio transporte de pessoas até à chegada do comboio em finais do século XIX.

DC – E como é que se pode recuperar esse património?

NM – O parque pode ser a plataforma mais adequada para agregar todas essas histórias – até porque o rio funciona como fio condutor destas narrativas – e todas as possibilidades que existem de as contar, quer seja através de criação de roteiros temáticos que integrem os vestígios que ficaram desta acção humana sobre o território, quer pela disseminação, por exemplo, de centros de interpretação para os visitantes.

DC – Qual o estado dos recursos ao longo dos 70 quilómetros de extensão do parque?

NM – Nalguns casos os recursos patrimoniais que identificámos não estão ainda sequer classificados como tal. Por exemplo, entre Coimbra e Penacova existem muitos edifícios de antigas quintas com uma arquitectura tradicional e que não só não estão classificados como património, como nalguns casos estão abandonados, semi-abandonados ou sub-utilizados. E são pontos que podem ter muito interesse se vierem a constituir um roteiro temático ou se forem reutilizados pensando nas populações e nos visitantes, quer para o turismo rural, quer para albergarem associações culturais locais.

DC – Para além de centros de interpretação, o que contempla o projecto?

NM – É suposto que possa haver um grande centro de visitantes que poderia ser uma figura que se fala há algum tempo em Coimbra, o Museu do Mondego, onde se reuniria todo o espólio ligado ao uso do rio e das suas margens.

DC – Onde seria?

NM – Pensámos num edifício secular que existe no nó das Lajes e que terá sido inicialmente um convento. Já no século XX veio a ser uma fábrica de confecções. Pelo que sabemos, está completamente abandonado. É um edifício que tem uma certa dignidade e que tem uma localização muito favorável pela sua acessibilidade e proximidade ao rio e a pontos de grande concentração de bens patrimoniais e culturais. Por outro lado, está também muito perto de uma paisagem rural que ainda resiste junto à cidade.

 

DC – Um projecto desta envergadura requer a acção concertada de várias entidades e também das autarquias. Já foi feito algum contacto?

NM – Em primeiro lugar, estamos a apostar na consolidação e promoção do trabalho, nomeadamente através da participação em concursos (um promovido pela Universidade de Aveiro e outro que é um dos mais importantes prémios internacionais dirigidos ao turismo sustentável, o “The Sustainable Development in Tourism Prize”). Ainda não tivemos nenhuma reunião oficial, mas já foram dirigidos pedidos, nomeadamente a entidades ligadas à cultura e ao turismo.

DC – Às autarquias não?

NM – Não, mas é a próxima etapa, porque o projecto tem um carácter intermunicipal e terá de contar não só com a aprovação, mas com o apoio concreto de autarquias e de instituições ligadas à cultura e ao ambiente.

DC – De que investimento global é que estaríamos a falar?

NM – É difícil quantificar o investimento global, porque estamos a falar de vários projectos, com diferentes fases e prioridades.

DC – E qual seria a prioridade?

NM – Um roteiro como o da barca serrana era o ideal para resgatar todas aquelas actividades em extinção, porque permitiria realmente fazer uma viagem no tempo a essa história, desde que se recuperassem e consolidassem as margens, se garantisse a navegabilidade do rio em todos os seus troços e se recuperasse alguns cais e portos. Depois seria necessário o centro de interpretação dos transportes fluviais e o Museu do Mondego.

DC – Então, para esse primeiro projecto poderíamos pensar em que valores?

NM – Não está nada ainda orçamentado.

DC – Se o processo fluísse, quando poderia estar pronto o parque, ou pelo menos esta primeira fase?

NM – Dois ou três anos seriam o suficiente para pôr de pé o grande esqueleto do parque patrimonial, que é os roteiros. Claro que criar a oferta diversificada, a programação, poderá levar mais tempo, porque passa pelo trabalho de muitas entidades.

DC – Que vantagens o parque poderá trazer às populações?

NM – Tem a grande mais-valia de poder fazer renascer um território em decadência. É sobretudo um projecto de elevação da auto-estima das populações residentes e de afirmação de uma identidade regional. Por outro lado, quando se atrai um milhão de pessoas para um sítio, isso tem repercussões económicas muito importantes e sugere a criação de empregos e de investimento, porque é preciso edificar infra-estruturas de apoio.

DC - Pela sua dimensão e múltiplas valências, não estamos perante um projecto utópico? Afinal, estamos a falar de um lote alargado de entidades, desde o próprio governo, autarquias, agentes culturais...

NM -  Já foi feito noutros países. O turismo é hoje em dia a maior indústria do mundo em termos de pessoas, empregos e volume de negócios, se excluirmos a do armamento. E a Portugal, que no contexto europeu não é relevante nas áreas industriais ou agrícola, está reservado um papel importante nesta área do turismo cultural. Por outro lado, a exequibilidade do projecto advém de ele se alicerçar na cultura e nos recursos locais, não forçar investimentos em novas infra-estruturas (propõe a recuperação e a reutilização) e ser financiável pela União Europeia, pois assenta em vectores estratégicos das políticas comunitárias: o ambiente e o turismo sustentável.  

 

IN  Diário de Coimbra

Segunda-feira, 29 de Outubro 2007

 

 

 

posted by penacovaonline às 12:53
link do post | comentar | favorito
Sábado, 27 de Outubro de 2007

Escolas de Penacova

 

O Agrupamento de Escolas de

 

 Penacova dispõe

 

de uma página na Internet,

 

devidamente actualizada.

 

Pode consultar:

 

http://aepenacova.com.sapo.pt/index.htm

 

 

Também o Agrupamento

 

de Escolas de S. Pedro de Alva,

 

com sede na EB2,3:

 

http://www.eb23-s-pedro-alva.rcts.pt/

posted by penacovaonline às 13:41
link do post | comentar | favorito

Casa do Povo de S. Pedro de Alva

Tivemos conhecimento de mais um blogue do nosso concelho,

para divulgação da  Casa do Povo de S. Pedro de Alva.

Passamos a transcrever a nota de apresentação:

 


 

Quarta-feira, 10 de Outubro de 2007


Bem vindos
Antes de mais, bem vindos a este novo Blog.
A sua criação tem por objectivo a divulgação de uma iniciativa inédita na Vila de São Pedro de Alva, que se realizará no próximo dia 16 de Dezembro de 2007:
NATAL DA CASA DO POVO DE SÃO PEDRO DE ALVA
O programa está em preparação e será aqui divulgado logo que esteja aprovado pela direcção da Casa do Povo.
Serão dadas brevemente outras informações úteis para quem queira estar presente, em particular como chegar a São Pedro de Alva.



Consulte:

 

http://casa_do_povo_de_sao_pedro_de_alva.blogs.sapo.pt/

posted by penacovaonline às 13:30
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Associação de Municípios do Baixo Mondego

  

A preparação do Plano Estratégico do Baixo Mondego, no âmbito do QREN, esteve no centro da reunião da associação de municípios com a equipa liderada por Augusto Mateus.

“Com os estatutos já aprovados pelos 10 executivos e respectivas assembleias municipais, a formalização da constituição da Associação de Municípios do Baixo Mondego (AMBM) está prevista para o mês de Novembro” avançou o presidente da autarquia montemorense, Luís Leal, durante a reunião com a equipa chefiada por Augusto Mateus, no dia 18 de Outubro, em Montemor-o-Velho.

O encontro que teve como intuito analisar e debater as questões relacionadas com a região, nomeadamente com a preparação do Plano Estratégico do Baixo Mondego, no âmbito do novo Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) 2007-2013.

A AMBM vai ser constituída pelos Municípios de Cantanhede, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Figueira da Foz, Mealhada, Mira, Montemor-o-Velho, Penacova, Soure e Mortágua.

Com a disponibilização das verbas pelo QREN a serem atribuídas por concurso, o Prof. Augusto Mateus sublinhou que “o Baixo Mondego pode ter uma liderança qualitativa diferenciada na Região Centro e que o diagnóstico, em preparação, adopta uma abordagem que articula a competitividade e a coesão dos municípios envolvidos”.

Promovendo uma estratégia de atractividade territorial e de desenvolvimento sustentável, o grupo de trabalho vai, numa primeira fase, definir e apresentar o Plano Estratégico do Baixo Mondego, para posteriormente proceder à apresentação das candidaturas dos vários projectos.

Com o objectivo de articular os planos concelhios, intermunicipais e regionais, a AMBM vai promover, durante os próximos dias, reuniões com os vários eixos territoriais.

 

 In Diário as Beiras sob o título " AMBM vai reforçar competitividade e coesão "

posted by penacovaonline às 12:38
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 22 de Outubro de 2007

Mocidade Futebol Clube da Cheira

Blogue oficial do Clube:   

 

http://mocidadefc.blogspot.com/

 

"Post " de

22 de Outubro de 2007
Resultados e Classificações da 5.ª Jornada
Poiares 1 Pampilhosa 1
Arouce 1 Academica 2
SP Alva 3 Eirense 1
Ademia 0 Mocidade 1
Trav. Lagos 2 Coja 0
 
 
1-Ademia 1o Pontos
2-SP Alva 1o Pontos
3-Academica 8 Pontos
4-Mocidade 7 Pontos (menos 1 Jogo)
5-Coja 6 Pontos (menos 1 Jogo)
6-Trav. Lagos 6 Pontos
7-Poiares 5 Pontos (menos 1 Jogo)
8-Eirense 5 Pontos
9-Idosos 4 Pontos (menos 1 Jogo)
10-Pampilhosa 4 Pontos
11-Arouce 3 Pontos (menos 1 jogo)
 
Próxima Jornada
Academica - Poiares
Eirense - Arouce
Mocidade - SP Alva
Coja - Adémia
Idosos - Trav. Lagos
posted by penacovaonline às 21:33
link do post | comentar | favorito

Associação Desportiva e Cultural de S. Pedro de Alva.

Apesar de desactualizado, à semelhança do que fizemos para o União de Chelo, e pretendemos fazer em relação a outros clubes desportivos, deixamos aqui uma referência à

Associação Desportiva e Cultural de S. Pedro de Alva.

 

http://www.adcspa.web.pt/
 
http://adcspa.com.sapo.pt/home2.html
" A actividade desportiva em São Pedro de Alva deve-se, inicialmente, à Casa do Povo de São Pedro de Alva, e também mais tarde, por volta de meados dos anos sessenta ao "Grupo Desportivo Casconha".

Depois surgiu  a Associação Desportiva e Cultural de São Pedro de Alva (A.D.C.S.P.A.), tendo sido fundada a 13 de Dezembro de 1976. Desde então tornou-se na maior e mais activa Associação Desportiva da região de São Pedro de Alva. "
posted by penacovaonline às 21:09
link do post | comentar | favorito

Portal " Mais Penacova "

http://www.maispenacova.com/index.htm?pag=noticia&id=18
Podemos ler na página de apresentação:
 
" Tentámos com a criação deste Portal prestar um
serviço aos habitantes e visitantes do Concelho de Penacova.
 
Desejamos que este Portal seja um instrumento de divulgação e de promoção do que
de melhor existe e se faz na região!
 
Agregámos informação que se encontrava dispersa e adicionámos outra, pois no
nosso entender é no conjunto e diversidade que se entende a riqueza desta terra
e das suas gentes… "
 
Consulte!
  
posted by penacovaonline às 20:44
link do post | comentar | favorito

Bombeiros Voluntários de Penacova

 

Relatório de Ocorrências - Setembro 
Durante o mês de Setembro os Bombeiros Voluntários de Penacova registaram as seguintes ocorrências:
» 10 Acidentes Rodoviários dos quais resultaram 1 ferido grave e 8 feridos ligeiros
» 106 serviços de Emergência Pré Hospitalar
» 565 doentes transportados
» 6 Incêndios Florestais
» 1 Incêndios Urbanos
» 1 Incêndio Industrial
» 1 Incêndio em Transporte
» 15 Serviços de lavagem e desobstrução de estradas
» 2 Cortes de Árvores
» 2 Acções de apoio a provas desportivas
» 6 Saídas para acções de Prevenção e Vigilância da Floresta
» 28 Serviços diversos e acções de formação
Total de 743 Serviços
 
FONTE: http://www.bombeirospenacova.pt/noticias.html#
11.10.07
 
 
 
 
posted by penacovaonline às 20:23
link do post | comentar | favorito

"OS MOSTEIROS E O VINHO"

Reportagem do jornal O DESPERTAR

"OS MOSTEIROS E O VINHO" DE LEITÃO COUTO

O sabor do “sangue da terra”

Por André Pereira (andrefilipereira@gmail.com)

“O vinho molha e tempera os espíritos e acalma as preocupações da mente... Ele reaviva as nossas alegrias e é o óleo para a chama da vida que se apaga. Se bebes moderadamente em pequenos tragos de cada vez, o vinho gotejará nos teus pulmões como o mais doce orvalho da manhã... Assim, então, o vinho não viola a razão, mas sim convida-nos gentilmente a uma agradável alegria.”   Sócrates, filósofo grego

Joaquim Leitão Couto tem tido um percurso de relevante interesse pelo património cultural. Este seu amor pela cultura nacional começou desde cedo em Viseu, sua terra Natal, cidade com um abundante e rico espólio natural. Passou pelas universidades de Lisboa e Coimbra, onde adquiriu um saber médico amplamente reconhecido na área da Ortopedia.

Mais tarde, veio a ocupação de cargos autárquicos. Foi membro das assembleias municipais de Viseu e Penacova, presidente da câmara e presidente da assembleia municipal de Penacova. Como autarca, tornou-se amante do património, tendo sido autor e coordenador de publicações sobre todo o património concelhio de Penacova, desde os moinhos aos fornos de cal, passando pelo artesanato dos palitos, à vida e obra de António José d’Almeida e Vitorino Nemésio.

Contribuiu, ainda, para a musealização dos sítios neste concelho, no Museu do Moinho (Buçaco), no Museu dos Fornos de Cal e dos Carpinteiros (Casal de Santo Amaro), na Casa da Freira (Penacova), e na Casa do Monte (Lorvão).

Toda esta enorme bagagem cultural, repleta de experiências e vivências enriquecedoras, levaram Leitão Couto a elaborar o livro “Os Mosteiros e o Vinho”. Segundo Maria Alegria Marques, professora da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, “esta é uma obra de amor. De amor à terra, mãe da vida e dos homens, de amor ao mundo campesino, de amor a um mundo que, passado, não mais voltará”.

Inicia-se assim o prefácio desta obra que nos prende logo desde o início. Cheira a uvas cuidadosamente tratadas e pisadas com a sabedoria dos mais genuínos homens da terra. Cada folhear de página acende um aroma único de remotos caminhos de uva, longos dias de vindima, e merecidos descansos com um copo na mão.

 

Este livro é a junção de vários anos de pesquisa por todo o país. Percorrendo 30 concelhos do País, Leitão Couto conseguiu recolher uma colecção bastante completa. O autor afirma mesmo que esta é “a mais completa colecção de tanoaria de Portugal”. Da colecção fazem parte peças com dezenas de anos e com um valor incomensurável.

Em 2006, foi instalado o Museu de Tanoaria em Miranda do Corvo, numa antiga casa de tipologia rural. O Museu tem a colaboração da Associação para o Desenvolvimento e Formação Profissional de Miranda do Corvo e do respectivo município, no projecto de requalificação da Quinta da Paiva.

Os mosteiros foram, durante largos anos, os principais veículos de divulgação do vinho, reforçando a sua importância histórica e religiosa. O vinho tem sofrido uma evolução ao longo dos tempos mantendo, na sua essência, desde os segredos dos antigos processos de fabricação até à sua utilização na culinária mundial.

Uma das curiosidades que o livro nos apresenta é a arte de tratar a rolha de uma garrafa de vinho. “Ferver a rolha em vinho é um erro bastante comum”, afirma Leitão Couto. “A rolha deve ser introduzida seca e a garrafa colocada verticalmente para que o ar que se encontra sob pressão possa sair pela rolha”, conclui o autor que aprendeu este processo com António Dias Cardoso, da Escola Vitivinícola da Bairrada.

São muitas as histórias contadas neste magnífico livro. Desde os diferentes objectos de tanoaria encontrados e recolhidos, até às saborosas provas de vinho pelos recantos do nosso país.

A tecnologia actual é, sem dúvida, uma forma eficaz de resolver bastantes problemas. No entanto, no que respeita à pisa do vinho, a tradicional é mais aconselhada porque não destrói a uva completamente.

De realçar o grafismo do livro que, com as suas cores e formato, apela a uma leitura acompanhada pelo amigo de todas as alturas, o vinho. Leitão Couto sublinha o facto de este livro só ter sido possível devido aos diversos apoios que recebeu. Entre eles, está o Município de Miranda do Corvo, Município de Penacova, o Mosteiro de S. Cristóvão de Lafões, as Caves Aliança (Sangalhos) e Henrique Oliveira (Miranda do Corvo). Sem nunca esquecer, está a família que, segundo o autor, “ajudou imenso e apoiou nos momentos menos fáceis”.

A apresentação do livro ocorreu em Miranda do Covo. No entanto, haverá uma segunda apresentação em Lorvão, no mês de Outubro, aquando da festa em honra das Santas Rainhas.

 Num tempo de ritmo acelerado, nada melhor que relaxar, deixar as pálpebras cederem às leis de Newton e degustar um delicioso vinho. “Enquanto está na garrafa, o vinho é meu escravo; fora da garrafa, sou escravo dele”, disse um dia Juan Luis Vives.

In O DESPERTAR, 31.08.07

 

 

posted by penacovaonline às 20:11
link do post | comentar | favorito

Actividades da Biblioteca Municipal

26 de Outubro:

   >> Apresentação do Livro " Pinok e Baleote" de Miguel Horta

 

8 de Novembro:

   >>  " Julieta & Romeu" pela Companhia Panda Cá

 

19 de Novembro:

   >>  " Desmatematicando" pelo Grupo Sótão,

            baseado no livro de Manuel António Pina

 

 

Fonte: Câmara Municipal

posted by penacovaonline às 19:57
link do post | comentar | favorito

Feira do Mel - Magusto

PROGRAMA:

 

Dia 4 de Novembro ( Domingo):

 

Torneio de Pesca Desportiva dos Bombeiros Voluntários de Penacova

 

Dia 10 de Novembro:

 

16:00 h  - Abertura da Feira do Mel

 

22:00 h  - Baile no Salão dos Bombeiros

 

Dia 11 de Novembro:

 

11:00 h  - Feira do Mel

 

12:30 h  - Almoço Convívio com a presença de representantes da Casa do Concelho de Penacova em Lisboa

 

15:00 h  - Actuação de Ruizinho de Penacova

 

16:00 h  - Tradicional Magusto

 

Fonte: site da Câmara Municipal

IMAGEM: http://nei.dei.uc.pt/wp-content/uploads/2006/11/Castanhas.GIF

 

 

posted by penacovaonline às 18:46
link do post | comentar | favorito

Penacova Freestyle Kayak Event

O Penacova Freestyle Kayak Event, realiza-se a 27 e 28 Outubro de 2007 no Rio Mondego, na zona de Penacova.
Em Penacova existe um açude que possui condições de excelência para a prática de Canoagem e em especial para o Freestyle, o local é o açude artificial existente abaixo do Parque de Campismo da Federação Portuguesa de Campismo e Caravanismo. Neste açude existe um rolo/onda, junto à margem esquerda, e aí estão reunidas todas as condições para a realização deste Evento.
Este local sofreu uma ligeira alteração na profundidade do rio, tornando-o mais seguro, e num spot de referência para o desenvolvimento do Freestyle em Portugal.
Este evento é organizado por Nuno Benedito e Jorge Jorge, em parceria com a empresa de desportos de aventura Capitão Dureza, e conta com o apoio de:
  • Câmara Municipal de Penacova
  • Federação Portuguesa de Canoagem
  • Margens
  • Impacto
  • Econauta
  • Watertech
  • Canoagem.online.pt
Programa do evento:
27 de Outubro de 2007 (Sábado)
09h30 - Abertura do secretariado
10h00 - Inauguração do rolo de Penacova
10h30 - Freestyle Livre
14h00 - Competição de Freestyle
20h00 - Jantar
23h00 - Festa - Penacova Fresstyle Kayak Event
 
28 de Outubro de 2007 (Domingo)
10h00 - Continuação da Competição de Freestyle
14h00 - Freestyle Flat Water Race (corrida lúdica/louca)
14h30 - Entrega de Prémios
15h00 - Freestyle Livre
17h30 - Encerramento do Evento
 
FONTE: http://www.canoagem.online.pt/
posted by penacovaonline às 18:37
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 15 de Outubro de 2007

Orçamento de Estado beneficia Penacova mas esquece “reivindicações antigas”

Mais de um milhão de euros é quanto o município de Penacova viu inscritos no PIDDAC. Do lado oposto, Cantanhede, Mira e Soure ficaram a “zero”, enquanto que Góis conseguiu pouco mais do que isso

Três municípios do distrito de Coimbra – Cantanhede, Mira e Soure – não viram qualquer verba inscrita em PIDDAC (Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central).
Do lado oposto, o Orçamento de Estado de 2008 revelou-se uma surpresa para o município de Penacova, que conseguiu mais de um milhão de euros inscritos, ultrapassado apenas pelos dois maiores centros urbanos: Coimbra e Figueira da Foz.
O presidente da Câmara Municipal de Penacova não mostra, no entanto, grande satisfação pela verba, uma vez que não contempla os investimentos há muito reclamados. O Mosteiro de Lorvão – «a obra prioritária» – e a recuperação paisagística da EN110 são exemplos, duas «reivindicações antigas», lembra o autarca, que, uma vez mais, continuam a passar despercebidas à Administração Central.
Sobre o Mosteiro de Lorvão, que aguarda «há décadas» por uma verba para a sua reabilitação e para a recuperação do órgão de tubos, Maurício Marques espera agora «que as verbas necessárias venham a estar contempladas no Programa Nacional do Ministério da Cultura». O mesmo se passa em relação à alteração dos nós de Oliveira do Mondego e Cunhedo, no IP3, e à recuperação da EN110 e do pontão do Caneiro (localizado nesta via). Nestes casos, aguarda por uma verba no orçamento da Estradas de Portugal (EP) que este ano é realizado fora do Orçamento de Estado.

À parte destas reivindicações, o autarca não deixa de se congratular pelos 1.035.862 euros incluídos em PIDDAC. O grosso da verba (997.772 euros) destina-se à reabilitação dos edifícios da antiga escola preparatória, entretanto integrada na Secundária, que «está completamente degradada». Mais de 16 mil euros são destinados ao pagamento de uma dívida do Estado para com a Associação de Apoio a Jovens e Idosos de S. Mamede, referente à construção da sua sede, sendo a restante parte destinada à Extensão de Saúde de S. Pedro de Alva (1.300 euros), à criação do Gabinete Técnico Local para a elaboração do planos de recuperação urbana de Aveleira e Roxo (5.000 euros) e à requalificação do centro histórico da vila de Penacova (15.000 euros).



Quase 165 mil euros para a Lousã

Do lado dos mais contemplados, destaque também para o concelho da Lousã, que viu inscrito em PIDDAC 164.862 euros, sendo o grosso da verba (100 mil euros) destinada à construção da EB1,2,3 da Lousã. O restante reparte-se entre o Centro de Emprego e a Unidade de Saúde Familiar, estando ainda reservados mil euros para a reabilitação do centro histórico da vila, incluindo a recuperação do fontanário e do Museu Etnográfico da Lousã.

Interior penalizado

Do lado oposto, os autarcas de Cantanhede, Mira e Soure, dos quais o Diário de Coimbra não conseguiu ontem obter qualquer depoimento, não têm motivos para satisfação, uma vez que o Orçamento de Estado não incluiu qualquer verba para estes concelhos no Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central. O mesmo sente o concelho de Góis, o mais prejudicado, uma vez que tem apenas mil euros inscritos para a reabilitação e recuperação do centro histórico da vila. Uma verba irrisória que demonstra, uma vez mais, a «discriminação dos concelhos do interior», como afirmou a vice-presidente da autarquia de Góis. «Já estamos habituados», diz mesmo Maria Helena Moniz, lamentando que se continue a apostar no litoral e nos grandes centros urbanos e a «esquecer os municípios do interior desertificado que, sem ajuda do Governo, dificilmente conseguem realizar grandes investimentos».
Um desses investimentos que fica, para já, pelo caminho, é a construção da Casa da Cultura de Góis. «A que existe é bonita mas está degradada e não temos uma sala condigna para espectáculos», explica a vice-presidente, adiantando que o projecto elaborado passa pela «quase total demolição» do actual edifício da Associação Educativa e Recreativa de Góis.
De entre os municípios com menor dotação orçamental, destaque para Pampilhosa da Serra, também este um concelho de interior, com 22.623 euros que vão ser investidos na construção do Centro Social e de Cultura e Recreio de Trinhão.
Nos restantes concelhos, as verbas inscritas são de 113 mil euros para Arganil, 24.084 euros para Condeixa-a-Nova, 53 mil euros para Miranda do Corvo, 38.416 euros para Montemor-o-Velho, 31.417 para Oliveira do Hospital, 31.548 para Penela, 78.930 para Tábua e 56.969 para Vila Nova de Poiares, para além de Coimbra e Figueira da Foz com uma dotação de, respectivamente, 44.080.952 e 7.419.000 euros.

Margarida Alvarinhas

Diário de Coimbra, 15 Outubro
Imagem:
http://www.eb1-gondelim.rcts.pt/Fotos/mapa_penacova.jpg

Etiquetas: , ,
posted by penacovaonline às 01:38
link do post | comentar | favorito
Sábado, 13 de Outubro de 2007

Plano de Ordenamento da Albufeira da Aguieira

De acordo com o  Comunicado do Conselho de Conselho de Ministros Ministros de 11 de Outubro de 2007, foi aprovada uma Resolução respeitante ao Plano de Ordenamento da Albufeira da Aguieira,  alterando  a delimitação da Reserva Ecológica Nacional dos concelhos de Mortágua,  Penacova,  Santa Comba Dão,  Tábua,  Carregal do Sal e Tondela

 

Esta Resolução vem aprovar o Plano de Ordenamento da Albufeira da Aguieira, dotando-a de um instrumento de gestão territorial específico que visa a salvaguarda dos recursos e valores naturais e define o regime de gestão compatível com a utilização sustentável do território na respectiva área de intervenção.

 

Assim, procura-se conciliar a forte procura desta área com a conservação dos valores ambientais e ecológicos existentes e, principalmente, com a preservação da qualidade da água. Do mesmo modo, pretende-se, também, o aproveitamento dos recursos naturais existentes, através de uma abordagem integrada das potencialidades e das limitações do meio, com vista à definição de um modelo de desenvolvimento sustentável para o território.

 

Com efeito, o Plano de Ordenamento da Albufeira da Aguieira (POAA) incide sobre o plano de água e respectiva zona de protecção, com uma largura de 500 metros, medida na horizontal, a contar do nível de pleno armazenamento (cota 124,7m), encontrando-se a totalidade da área integrada nos municípios de Mortágua, de Penacova, de Santa Comba Dão, de Tábua, do Carregal do Sal e de Tondela.

 

Por outro lado, e simultaneamente enquadrada no processo de elaboração do plano de ordenamento, aprova-se a alteração da delimitação da Reserva Ecológica Nacional (REN) para as áreas dos municípios de Mortágua, de Penacova, de Santa Comba Dão, de Tábua, do Carregal do Sal e de Tondela, respectivamente, na área abrangida por este plano especial de ordenamento do território.

 

In: http://www.governo.gov.pt/Portal/PT/Governos/Governos_Constitucionais/GC17/Conselho_de_Ministros/Comunicados_e_Conferencias_de_Imprensa/20071011.htm

posted by penacovaonline às 18:37
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 10 de Outubro de 2007

Padre Veiga: memória e eternidade

O jornal Nova Esperança, de que foi fundador e director, assinalou o 1º aniversário da morte do Senhor Padre Veiga, ocorrida a 15 de Setembro de 2006.

Num artigo de opinião no jornal de Setembro, pode-se ler:

Memória e Eternidade

Cumpriu-se, a 15 de Setembro, um ano sobre a morte do senhor Padre Veiga. Todos nós, que com ele convivemos, guardamos na memória o seu exemplo de sacerdote dedicado aos seus paroquianos e recordamos a sua intensa actividade centrada nas muitas obras de carácter educativo, social e cultural que ao longo dos anos foi promovendo e incentivando. Uma vida dedicada aos mais pobres e desfavorecidos, à semelhança de muitos discípulos de Cristo.

 

Enquanto delineávamos o artigo para este número do Nova Esperança, folheámos uma colectânea de reflexões de Henrique Manuel, transmitidas na Rádio Renascença há uns anos atrás. Encontrámos dois textos sobre a morte de pessoas conhecidas, sobre esse momento misterioso da existência humana. Reflexões intituladas, uma delas, “Memória e Eternidade” e outra “Foi Inquieto, continua Vivo”.

 

Este último texto recordando, à data, o trigésimo quinto aniversário da morte do Padre Américo. Sobre o fundador das Casas do Gaiato, diz Henrique Manuel que em vida fora um homem inquieto. Padre Américo que terá,  um dia,  escrito que “ neste mundo vivificado pela morte do Redentor não vale quem tem, mas quem ama”.

 

O outro texto, “ Memória e Eternidade” começa por nos dizer que “ só morremos quando mortos na memória daqueles que nos amam”. Fala-nos da morte prematura - antes dos quarenta anos - duma catequista, que deixou boa memória, saudade  e gratidão na sua aldeia. E escreve Henrique Manuel que é pena que, às vezes, seja preciso a morte para que esse reconhecimento venha ao de cima.

 

Só morremos quando mortos na memória daqueles que connosco viveram e nos amaram. A reflexão na Rádio Renascença de 17 de Julho de 1991 terminava dizendo que Padre Américo continua vivo nos olhos a rir de cada Gaiato”. Também o Senhor Padre Veiga continua vivo nos olhos de muitas crianças, no coração de muitos jovens, na memória de muitas pessoas que ajudou a Crescer, através do seu múnus sacerdotal, procurando cumprir sempre a tríplice dimensão do ministério de Cristo e da sua Igreja: acção profética, acção litúrgica e acção sócio - caritativa.  "

 

 

posted by penacovaonline às 23:21
link do post | comentar | favorito

Padre Pinho deixou Penacova. Rodolfo Leite é o novo Pároco

 

Depois de 21 anos à frente da Paróquia de Penacova,

o Padre Carlos Pinho, deixou este arciprestado para,

ocupar a paroquialidade de S. Paulo de Frades-Coimbra.

Conforme mensagem da Comissão da Igreja de Penacova, a

obra que deixa " fala por si, na prática do culto religioso , devido à sua incansável persistência , empenhamento e dedicação na catequese, no grupo de escuteiros, na preparação do grupo de casais para o casamento, na Irmandade do santíssimo, no grupo de Franciscanos, no grupo de Acólitos, a sua permanente

preparaçaõ do coro da igreja e também no coro dos jovens..."

Também ao nível do património religioso foi reconhecido o seu importante papel na conservação e restauro do mesmo.

" Senhor  Padre Pinho, pode ficar ciente que vai ser recordado pelo bem que fez a Deus e ao Povo de Penacova " - disse a concluir o representante da Comissão. O novo pároco de Penacova, Friúmes e Carvalho é o Padre Rodolfo Leite.

Fotos: Jornal Nova Esperança

 

posted by penacovaonline às 22:53
link do post | comentar | favorito

Formação na área do urbanismo comercial

Formar.com é um projecto de formação que a ACIC irá desenvolver no distrito de Coimbra (Coimbra, Arganil, Condeixa-a-Nova, Lousã, Mira, Miranda do Corvo, Montemor-o-Velho, Oliveira do Hospital, Penacova, Penela, Tábua e Vila Nova de Poiares). Dirigida a empresas, sócios e colaboradores das PME's que se enquadrem nos Projectos De Urbanismo Comercial, PROCOM/URBCOM, este projecto de duas formações, formação-acção e formação-sala, irá realizar-se em Penacova, nas seguintes datas: 

06-11-2007
Atendimento e Vendas (25h) - piso -1, Edifício das Piscinas Municipais


01-04-2008
Vitrinismo (45h) – piso -1, Edifício das Piscinas Municipais


Em 19-09-2007 já se realizou:
Técnicas de Gestão Empresarial (50h)


FONTE: http://www.cm-penacova.pt/agenda.htm

posted by penacovaonline às 01:04
link do post | comentar | favorito

Escuteiros de Penacova

 

 

O Agrupamento de

Escuteiros de Penacova

vai realizar

uma actividade no

Espaço Internet de

Penacova,

edifício das Piscinas

Municipais, intitulada

"A Volta ao Mundo em 50

Horas", , entre os dias 19 e 21

de Outubro.

Fonte: http://www.cm-penacova.pt/agenda.htm

posted by penacovaonline às 00:59
link do post | comentar | favorito

Leitura de corpo inteiro - Ler para Querer

Leitura de corpo inteiro - Ler para Querer

16 e 17 de Outubro


Destinatários:

Professores e Técnicos da Educação


Máximo de Inscrições - 14 pessoas

Fonte:http://www.cm-penacova.pt/agenda.htm

posted by penacovaonline às 00:55
link do post | comentar | favorito

São Paio do Mondego

 

Um outro destaque que gostaríamos de fazer relaciona-se com o blogue http://saopaiodemondego.blogspot.com/
Blogue que se mantém actualizado, apresenta dinamismo e merece ser visitado.
Como começou?
Leia-se o " post " de...
Segunda-feira, 21 de Maio de 2007
O porquê do blog...!
... tudo começou numa 5ª feira à noite, mais precisamente a passada 5ª feira. Conversava eu com o presidente... e porque não criar um blog????! divulgar, dar a conhecer, unir pessoas, facilitar a comunicação...

Também uma forma de agradecimento. Tenho uma dívida enorme com São Paio. Acho que não preciso de o referir aqui. A lista de agradecimentos é longa e distinta.....

Num futuro próximo vou começar a fazer um site sobre São Paio. Começar a reunir material, fotos, etc.
Utilizem o blog para deixar comentários, divulgar actividades, programa de festas, actividades da associação.... o que quiserem. ok?
Um abraço  JC
posted by penacovaonline às 00:36
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Fanfarra dos Bombeiros

A Fanfarra da Associação
dos BV de Penacova, participou  no dia 16 de Setembro , nas cerimónias de comemoração do Aniversário dos BV de Maceira, distrito de Leiria.
Fonte: site da Corporação, 14.09.07
posted by penacovaonline às 00:21
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 9 de Outubro de 2007

União de Chelo

 

O União Popular

e Cultural de Chelo,

merece destaque no panorama

desportivo do concelho, a par de outros

clubes.

 

Recomendamos uma visita em

 http://www.chelo.org/Filme2.html

 

 

 

OBS: Oportunamente, daremos destaque a outros clubes do concelho. As nossas desculpas por não o fazer nesta data.

posted by penacovaonline às 23:43
link do post | comentar | favorito

Blogosfera_Penacova

Saudamos o aparecimento
de mais um Blogue em Penacova.
Intitula-se
PENACOVA NO DIVÃ
e tem como subtítulo

Sonos, ilusões e opiniões sobre Penacova e tudo à volta

 

Recomendamos uma visita em
http://divapenacova.blogspot.com/

Como se refere no seu editorial,

" Este novo espaço, sem pretensões demasiado elevadas,

visa trazer de regresso a opinião

sobre o que se passa em Penacova e à sua volta,

e mostrando-a através

 de imagens e fotografias."

 

posted by penacovaonline às 23:09
link do post | comentar | favorito

Veja mais

Para ver mais registos deste blogue pode clicar no link dos meses anteriores ( ARQUIVO ) na barra lateral.

Ficha Técnica:

Webmaster : David Almeida Contacto: cyber.org@sapo.pt

Outubro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Registos Recentes

Penacova Online continua ...

Penacova online regressa ...

Penacova Online regressa ...

...

Travanca: Dia da Freguesi...

Travanca do Mondego assin...

Soares Marques ( 1919-201...

Paulo Cunha: escritor pe...

Agenda 21 Local: um proje...

Feriado Municipal evocou ...

17 de Julho: Feriado Muni...

Concurso “Achas que sabes...

União de Chelo promove No...

Confraria da Lampreia de ...

Festas do Município arran...

Etiquetas

actualidade

autarquicas09

blogosfera

bombeiros

desporto

feriado municipal

festitradições

frontal

futebol

igreja

karate

lampreia

lorvão

miro

nova esperança

penacova

penacova a mexer

politica

s. pedro de alva

travanca

todas as tags

Arquivo

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

pesquisar