Quinta-feira, 23 de Agosto de 2007

TV Lauribano

Vídeo promocional
da RádioTV Lauribano Online, Canal Temático, a juntar-se a partir de
15 de Setembro ao projecto da Rádio Lauribano Online.

 

posted by penacovaonline às 21:21
link do post | comentar | favorito
Sábado, 18 de Agosto de 2007

Lorvão online

Deparámo-nos com um site, desactualizado, sobre Lorvão. Pena é que não tenha tido continuidade. Outras iniciativas surgiram entretanto.

Contém, de qualquer modo, informação muito interessante. Não deixe de consultar.

http://lorvaoonline.no.sapo.pt/baixo.htm

O site  tinha como

 

Concepção, desenvolvimento e gestão: 
      Ulisses Rodrigues (Técnico de Informática)
      Jorge Ferraz
Produção de conteúdos:
      António Duarte ( Bacharel em Turismo)
Redacção:  
       Tânia Rodrigues ( Licenciada em Jornalismo pela Faculdade de Letras da UC)   
Colaboradores
       António Ferreira
       Eurico Ferraz
       João Carlos
       Mauro Carpinteiro
       Sérgio Fonseca

 

 

Ficha Técnica:

Etiquetas: , ,
posted by penacovaonline às 21:30
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Notícia: fogo em fábrica de Paredes

Fogo destrói fábrica de móveis
Parte significativa da fábrica de móveis “Forêt Meubles”, em Paredes, Penacova, ardeu ontem( 16 agosto)  colocando em risco a laboração e cerca de 30 postos de trabalho. No combate às chamas estiveram mais de 100 bombeiros

Grande parte do edifício fabril destruído e maquinaria irremediavelmente danificada é o resultado mais imediato do fogo que ontem irrompeu, por volta das 16h00, na fábrica “Forêt Meubles”, no mesmo complexo onde também funciona a “Paletaco”, na localidade de Paredes, concelho de Penacova.
Numa altura em que a unidade se encontra fechada para férias, a continuidade imediata da laboração poderá estar comprometida, assim como os postos de trabalho de cerca de três dezenas de funcionários.
Mais de 100 bombeiros de oito corporações, apoiados por 25 viaturas, combateram o incêndio com sucesso, mas mostraram-se incapazes de salvar as máquinas e o sector do edifício mais atingido, cujas paredes ameaçavam ruína.
Ao final da tarde, já depois de extintas as chamas, começaram as operações de rescaldo, altura em que foi possível observar a extensão dos estragos, que se traduzem em elevados prejuízos materiais, mas, felizmente, sem que se tenham verificado danos pessoais.
A zona mais atingida, onde eram feitos os acabamentos dos móveis, ficou totalmente destruída, tendo-se verificado danos nalgum material já embalado, contudo, no resto da fábrica, onde estavam os móveis ainda em processo de fabrico ou à espera de acabamento, os danos são menores, uma vez que as chamas foram combatidas a tempo.
Já o edifício apresenta danos que vão obrigar à demolição de algumas paredes mais atingidas, por estarem em risco de cair, constituindo um perigo para bombeiros e outras pessoas que venham a estar envolvidas nas operações de limpeza do espaço.
Ao Diário de Coimbra, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Penacova, António Simões, disse serem desconhecidas as causas do fogo, cujo fumo era visível a quilómetros, tendo atraído algumas dezenas
de pessoas, funcionários da fábrica e curiosos.
Nesta operação, os bombeiros foram auxiliados por elementos do Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro e da Brigada Territorial da Guarda Nacional Republicana, assim como do Corpo Nacional da Guarda Florestal. 
 
 http://www.diariocoimbra.pt/16483.htm
 
José Carlos Salgueiro
posted by penacovaonline às 21:12
link do post | comentar | favorito

De burro até à azenha...

 

 
De burro até à azenha... e a pé para o Lorvão
 
Um percurso de visita no concelho de Penacova mostra a paisagem e as actividades típicas do Roxo, da Aveleira e do Lorvão, e dá a provar a gastronomia de Penacova.

Dar a conhecer a paisagem de Penacova, alguns dos seus recantos mais típicos, como os moinhos e azenhas, sem esquecer a riqueza da gastronomia do concelho, são alguns dos objectivos de um percurso de visita que é promovido por associações locais e a Junta de Freguesia de Lorvão. O percurso propõe uma rota que passa entre o Roxo, a Aveleira e o Lorvão, que é desenvolvida com a colaboração de associações locais e leva os visitantes a participar num dia de aventura.
O percurso começa no Roxo, onde os visitantes podem apreciar a beleza das serranias e são brindados com um porto de honra e uma prova de doçaria conventual, onde se destacam, entre outras iguarias, os pastéis e os queijinhos conventuais de Lorvão.
Do Roxo, os participantes iniciam a viagem até Aveleira, um percurso que é feito de burro, reproduzindo o caminho que os moleiros percorriam para levar os cereais desde as povoações até às ribeiras, onde funcionavam as azenhas. De resto, realça o presidente da Junta de Freguesia de Lorvão, Mauro Carpinteiro, este percurso é acompanhado pelos moleiros, que dão explicações sobre o seu mister e contam algumas histórias antigas.
Já na Aveleira, os visitantes são convidados a conhecer uma azenha, que está em funcionamento e foi recuperada pela Junta de Freguesia do Lorvão. Ali, para além das explicações sobre o modo de funcionamento da azenha e a moagem da farinha, os participantes podem descansar no parque de lazer, junto à frescura da ribeira que ajuda a mover a azenha. No parque, que além das mesas e bancos tem também um forno a lenha, os visitantes são convidados a provar o mel e a broa de centeio, típica da Aveleira.
No restante percurso, que é feito a pé, segue-se a visita aos moinhos da Aveleira e uma passagem por Paradela, onde ainda trabalham as paliteiras e pode ser apreciada a arte da manufactura de palitos, um artesanato típico e também uma das fontes de receitas das gentes de Penacova.
Os participantes descem depois até ao Lorvão, onde o almoço é servido ao ar livre junto do forno comunitário da Poia, uma estrutura que foi recuperada pela Câmara de Penacova e que se situa próximo do antigo lagar e azenha do Mosteiro do Lorvão. Depois do almoço, que é sempre composto por uma ementa com pratos típicos, a tarde é preenchida com uma visita guiada ao Mosteiro do Lorvão.

Criar novos percursos
“Este percurso tem componentes culturais e gastronómicas muito fortes”, acentua Mauro Carpinteiro, adiantando que a junta de freguesia pretende criar, no próximo ano, outros percursos, em torno dos moinhos, da paisagem e do rio Mondego, sem esquecer as riquezas da gastronomia e do património cultural do concelho. A ideia é sinalizar estes percursos, e incluí-los em mapas, de modo a que os visitantes possam fazê-los sozinhos, sem a necessidade de recorrerem a guias.
Nestes percursos a junta de freguesia pretende sempre envolver a população, afirma Mauro Carpinteiro, considerando que esta é uma forma de incentivar “à preservação do património” e de “manter a identidade, e tirar partido dos seus atractivos, num mundo cada vez mais globalizado”.
Quem quiser participar no actual percurso, entre o Roxo, a Aveleira e o Lorvão, pode contactar a Junta de Freguesia de Lorvão ou o Posto de Turismo de Penacova. Para realizar este percurso os grupos devem ser superiores a 15 pessoas e a marcação deve ser feita com alguma antecedência, de modo a que as associações possam mobilizar os seus elementos, que trabalham de forma voluntária, salienta Mauro Carpinteiro. Na organização deste percurso, por exemplo, participam elementos do rancho folclórico do Roxo, do Grupo de Jovens da Aveleira, do Futebol Clube de Paradela e do Grupo Etnográfico do Lorvão.

Dora Loureiro
http://www.asbeiras.pt/index2.php?area=coimbra&numero=47777&ed=16082007
 

 

Além dos moinhos de água ( as azenhas ou moendas) os moinhos de vento são um dos ex-libris de Penacova. na foto, uma fotografia  antiga dum  moinho da Aveleira.

Foto:http://images.google.pt/imgres?imgurl=http://www.regiaocentro.net/canais/wallpapers/gifs_papeisparede/penacova/P5262204_1024.jpg&imgrefurl=http://web.jet.es/plopezp/viento/mol_port.htm&h=384&w=512&sz=200&hl=pt-BR&start=6&tbnid=bEV5_PW8RFSnUM:&tbnh=113&tbnw=150&prev=/images%3Fq%3Daveleira%2Bpenacova%26gbv%3D2%26svnum%3D10%26hl%3Dpt-BR%26sa%3DG

posted by penacovaonline às 21:06
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Domingo, 12 de Agosto de 2007

Vídeos Amadores no YouTube sobre Penacova

by: vabaro

 

 

by: pereiratrindade(blog Central Penacova)

posted by penacovaonline às 18:09
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 10 de Agosto de 2007

Núcleo Sportinguista

A 21 de Julho o Núcleo Sportinguista do Concelho de Penacova realizou um jantar - convívio, com cerca de quatrocentas pessoas, durante o qual foi entregue a Augusto Inácio, ( treinador Campeão 1999-2000 ) o " Prémio Barca Serrana 2006", dado que este não pudera estar presente em Penacova em Julho de 2006. O núcleo tem como presidente da Direcção, José Carlos Almeida e como presidente da Mesa da Assembleia, José Alberto Costa.
posted by penacovaonline às 09:40
link do post | comentar | favorito

Casa do Povo promove Música

No dia 7 de Julho realizou-se a festa de encerramento das actividades da Escola de música da Casa do Povo de Penacova, com a participação de cerca de duas dezenas de crianças e jovens. Além da Escola de Música, a Casa do Povo tem como especial actividade musical  a Banda Filarmónica e, de criação recente, o Choral Poliphónico.
posted by penacovaonline às 09:32
link do post | comentar | favorito

Pintura de Frutuoso Oliveira

Esteve patente ao público na Sede da Junta de S. Pedro de Alva, uma exposição de trabalhos de Frutuoso de Oliveira e de Nélia Motta. Frutuoso de Oliveira, natural de Laborins, apresenta nas suas obras os rios Alva e Mondego e os Moinhos de Vento, paisagens marcantes do nosso concelho.
posted by penacovaonline às 09:24
link do post | comentar | favorito

Penacova na NET

O jornal Nova Esperança de Julho, em artigo de opinião, publicou um levantamento de alguns sítios e blogues relacionados com o concelho de Penacova.
Sítios e blogues no concelho de Penacova por ordem alfabética, em 25 de Julho de 2007.
http://adcspa.com.sapo.pt/home2.html;
http://bnoticiaspenacova.blogspot.com/;
http://caneiro.no.sapo.pt/index1.htm#;
http://carregal.blogs.sapo.pt/;
http://centralpenacova.blogspot.com/;
http://chelo.com.sapo.pt/rancho.html;
http://coico.blogs.sapo.pt/;
http://deserto.blogs.sapo.pt/;
http://entroutrascoisas.blogspot.com/;
http://escuteirosdepenacova.blogspot.com/;
http://framianes.blogs.sapo.pt/;
http://gssdcrmiro.blogs.sapo.pt/;

http://jfspa.com.sapo.pt/Luis/home1.htm

http://jogodepossiveis.blogspot.com/;
http://lerparacrescer.blogs.sapo.pt/ ;
http://opiratasoueu.blogspot.com/;
http://paradeladacortica.no.sapo.pt/;
http://penacovaonline.blogs.sapo.pt/;
http://pintinhas.blogs.sapo.pt/ ;
http://saopaiodemondego.blogspot.com/;

http://www.agrfigueiradelorvao.cne-escutismo.pt/index.htm

http://www.arctm.pt/;
http://www.beira-aguieira.pt/;
http://www.bombeirospenacova.pt/;
http://www.chelo.org/;
http://www.cm-penacova.pt/;
http://www.eb1-penacova.rcts.pt/;
http://www.eb1-penacova.rcts.pt/;
http://www.eb1-travanca-mondego.rcts.pt/;
http://www.eb23-a-jose-almeida.rcts.pt/;
http://www.eb23-s-pedro-alva.rcts.pt/;
http://www.lauribano.com/
posted by penacovaonline às 09:08
link do post | comentar | favorito
Domingo, 5 de Agosto de 2007

Imagens

 

   

   

 

   

 

 

posted by penacovaonline às 12:07
link do post | comentar | favorito

Novo Pároco em Penacova

Novos párocos em Penacova,  na Mealhada e em Eiras 


O Bispo de Coimbra, D. Albino Cleto, acaba de tornar público a nomeação de alguns padres para serviços diocesanos e para algumas paróquias. Assim, para a Mealhada (Com Vacariça e Casal Comba) foi nomeado o Padre José de Almeida Gonçalves; para Eiras e S. Paulo de Frades; o Padre Manuel Carlos Pinho,  será substituído em Penacova pelo Padre Rodolfo Leite.

in  Correio de Coimbra(blog)
Etiquetas: , ,
posted by penacovaonline às 10:49
link do post | comentar | favorito

Sabia que...Penacova é freguesia de Felgueiras?

Penacova é uma freguesia  do concelho de Felgueiras,
com 3,20 km² de área e 1 135 habitantes (2001).
Densidade: 354,7 hab/km².
http://pt.wikipedia.org/wiki/Penacova_(Felgueiras)
Etiquetas: ,
posted by penacovaonline às 10:39
link do post | comentar | favorito

Dia da Federação do PS/Coimbra, assinalado em Penacova

PS/Coimbra: “Dia da Federação” pouco federador     
Rui Avelar ( Campeão das Províncias)
26-Jul-2007 
O “Dia da Federação” do PS/Coimbra, assinalado domingo em Penacova, revelou-se pouco federador a avaliar pela falta de comparência de vários presidentes de comissões concelhias, da líder do Departamento Federativo de Mulheres Socialistas, Carla Violante, e de presidentes de câmaras municipais.
 
Na génese da efeméride está uma manifestação de Julho de 1975 na Fonte Luminosa (Lisboa), em que o Partido Socialista interveio em força para impedir que o Processo revolucionário em curso (PREC) descambasse na instituição de uma ditadura do proletariado sob os auspícios de uma corrente do Movimento das Forças Armadas, do PCP e de partidos da extrema-Esquerda.
 
Ao convocar os seus camarada para Penacova, o líder distrital do PS/Coimbra, Victor Baptista, acenou-lhes com a “resistência (...) aos ataques dos adversários”, mas a mobilização ficou longe do que seria expectável.
 
Com a eleição do presidente da Federação no horizonte – cargo para que Mário Ruivo já se perfilou –,Victor Baptista afirmou “ainda não” estar de partida e deixou implícito que admite recandidatar-se até o Partido Socialista voltar a conquistar a maioria das presidências das câmaras municipais do distrito de Coimbra (possui actualmente seis das 17).
 
Pedro Coimbra, líder da Comissão Concelhia do PS/Penacova e adjunto de Mário Ruivo na Segurança Social, deu o mote para a disputa eleitoral interna ao aludir à denominada “doutrina Santarino”, segundo a qual os presidentes das federações e os líderes locais só deverão ser eleitos em 2010 (cumprindo mandatos de quatro anos devido à realização em 2009 de sufrágios para o Parlamento Europeu, Assembleia da República e autarquias).
 
Se em alguns meios partidários podia haver a ideia de que Pedro Coimbra seria um dos principais apoiantes de Mário Ruivo para este suceder, em 2008, a Baptista, o líder concelhio do PS/Penacova fez questão de desfazer o eventual equívoco.
 
“Pode não haver gratidão na vida política, mas tem de haver coluna vertebral”. Gerais e abstractas, tal como as leis que o deputado aprova no Parlamento, as palavras de Victor Baptista tiveram o condão de soar a «alfinetada» para Mário Ruivo, que compareceu em Penacova.
 
O director do Centro Distrital de Coimbra da Segurança Social confidenciou a amigos, segundo fontes partidárias, que o presidente da Federação de Coimbra do Partido Socialista faz confusão entre gratidão e subserviência.
 
Ao declarar-se de “consciência tranquila” face ao seu desempenho no cargo, Victor Baptista alegou que tem ajudado a protagonizar a renovação de dirigentes no âmbito do PS a nível distrital.
 
Adelaide Soares, membro do Secretariado da Secção de Eiras do Partido Socialista e dirigente sindical, disse ao “Campeão” preconizar uma “nova imagem” para a Federação, que, do seu ponto de vista, carece de abertura no plano interno e de “arrumação de carreiristas e negociadores”.
 
Victor Baptista, embora esteja a fazer bom trabalho, defende a sua camarada, deve rodear-se de “pessoas mais capazes” e tem de haver na Federação uma “bolsa de competências”.
 
Etiquetas: , ,
posted by penacovaonline às 10:33
link do post | comentar | favorito

XV Triatlo de Penacova

A sétima etapa do circuito nacional passou por Penacova, após as provas do Jamor, Vila Franca de Xira, Leomil, Sines, Fafe e Avis.
 
A praia fluvial de Reconquinho foi o ponto de partida para a 15ª edição do Triatlo de Penacova, disputada domingo, dia 29,  nas distâncias de 750 m de natação, 20 km de ciclismo e 6,4 km de corrida.
 
Este ano, a organização decidiu proceder a alterações nos locais onde estiveram instalados os parques de transição e a meta.Um junto à praia.  O outro parque perto da Câmara Municipal de Penacova .A meta foi instalada em frente à Câmara Municipal.  
Fonte: O Jogo.
 
posted by penacovaonline às 10:21
link do post | comentar | favorito

Vereador perde mandato

Vereadores perderam mandatos
 
 
  
Seis vereadores, quatro da Madeira, já foram destituídos pelo tribunal
O Tribunal Administrativo e Fiscal de Coimbra declarou a perda de mandato de dois vereadores de câmaras, um de Penela e outro de Penacova, no distrito de Coimbra, por não terem entregue as declarações de rendimentos no Tribunal Constitucional (TC).
 
Luís Francisco Filipe, de Penela, e Álvaro Manaia Pinheiro, de Penacova, ambos eleitos pelo PS e vereadores sem pelouros nas respectivas câmaras, não depositaram as declarações no TC nos 60 dias após a tomada de posse, como impõe a Lei, e ignoraram também as duas solicitações para o fazer que lhes foram dirigidas pelo tribunal.
 
O autarca de Penela garantiu ao DN não ter sido notificado da decisão judicial de 15 de Junho e preferiu não fazer comentários. O DN sabe, porém, que Luís Filipe alegou "desconhecimento da lei e esquecimento", argumentos que não convenceram os juízes de Coimbra. Na sentença, a que o DN acedeu, os magistrados lembram que o autarca tinha dois meses para fazer a entrega e, após uma notificação do presidente do TC, mais 30 dias. No entanto, o vereador só depois de citado para contestar a acção judicial é que enviou a declaração para o tribunal. Por tudo isto, os juízes entenderam que "o comportamento não doloso é difícil de enquadrar (...) pois só quando se viu confrontado com uma verdadeira acção judicial de perda de mandato é que se foi informar se a declaração também tinha de ser enviada por vereadores que não exercessem o cargo a tempo inteiro."
 
O DN tentou falar com Álvaro Pinheiro, mas este não esteve disponível. O social-democrata Maurício Marques, presidente da câmara de Penacova, lamentou o afastamento do vereador por não cumprir um acto administrativo, mas sublinhou que a lei tem de ser cumprida. O edil entende que há exagero na lei que obriga ao cumprimento de idênticas formalidades por vereadores com e sem pelouro. O vereador foi substituído na reunião de câmara de ontem pelo elemento seguinte na lista do PS.
 
Aos dois autarcas da região centro juntam-se outros quatro vereadores de câmaras municipais da Região Autónoma da Madeira que também já perderam os mandatos por idêntico motivo: Carlos Pereira e Luís Vilhena, do Funchal, Emanuel Câmara, de Porto Moniz, todos do PS, e ainda o social-democrata Bruno Coelho, da câmara de Porto Santo.
 
Fonte do TC admitiu ao DN que há mais autarcas em situação idêntica, já que cerca de 50 não depositaram as suas declarações, tendo os processos sido remetidos para os tribunais administrativos.  
 
 PAULA SANCHEZ   http://dn.sapo.pt/2007/07/21/cidades/vereadores_perderam_mandatos.html 
 
 
 
posted by penacovaonline às 10:06
link do post | comentar | favorito

Pintura de Luís Artur

50 anos de pintura de Luís Artur 
 
No átrio da Câmara Municipal esteve patentea exposição de pintura de Luís Artur, artista nascido em Penacova e radicado em Lisboa há muitos anos, mas que nunca esqueceu a sua terra natal.
Expostas em confronto obras concebidas e executadas com um período de tempo de cerca de 50 anos de diferença a separá-las. Oportunidade para os apreciadores observarem as pinturas "rústicas" da juventude do artista, executadas a partir do natural, na freguesia de Carvalho, no concelho de Penacova, resultante da reinterpretação da natureza por parte do autor. Estas obras, pintadas então por um jovem, davam já conta de terem sido executadas por um artista talentoso.
Luís Artur Cardoso Pereira é licenciado em Filosofia pela Faculdade de Letras de Lisboa, foi discípulo do mestre Mário Reis dos 12 aos 15 anos e frequentou o Curso Geral de Pintura na "Polytechnic de Londres".
 
posted by penacovaonline às 10:00
link do post | comentar | favorito

TV Lauribano

Este canal de TV, dedicado ao Folclore e às Tradições Culturais
vai a partir de Setembro iniciar as suas emissões experimentais com programação
de 5 horas diárias. Ainda não está definido o horario em que vão para o ar as emissões.
Quer o Canal de TV quer a Rádio Lauribano, vão estar na página inicial em  www.lauribano.com
posted by penacovaonline às 09:53
link do post | comentar | favorito

Programa de Defesa Florestal

 
Obra feita na defesa da floresta é “notável”
 
No dia em que celebrou o feriado municipal, Penacova deu a conhecer a implementação do Programa de Defesa Florestal do Município. Um projecto em que muito já foi desenvolvido, constituindo até uma «obra notável»
 
Não pediu nada ao Governo, à excepção de alguma atenção para o mosteiro e Hospital Psiquiátrico de Lorvão, deu antes a conhecer o que tem sido feito em prol da população, e até do país, no Programa de Defesa Florestal do Município de Penacova. Maurício Marques, presidente da Câmara Municipal de Penacova, louvou ontem, durante as comemorações do feriado municipal, o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido na prevenção e combate a incêndios.
A obra (o Programa de Defesa Florestal do Município) é «notável», afirmou, lembrando que autarquia e associações têm feito «mais até do que está previsto» e mais do que outros concelhos têm feito, seja ao nível da limpeza florestal, abertura de caminhos e aceiros ou criação de pontos de água.
Apresentação feita do programa, o governador civil de Coimbra mostrou-se satisfeito com o trabalho desenvolvido ou em vias de desenvolvimento, afirmando que o programa «é uma referência na defesa de um bem, um património», que é a floresta, que pode ser «um apoio ao desenvolvimento». «Apontam (no programa) o que deve ser o futuro de relacionamento com a floresta, que passará, seguramente, por um plano intermunicipal para defesa da floresta e sua valorização», afirmou Henrique Fernandes.
Um trabalho que tem em vista a defesa da floresta contra incêndios, em que o concelho é fortemente atingido devido à sua extensa mancha florestal e ao terreno fortemente acidentado, mas não só. O turismo, enquanto área chave para o desenvolvimento da região, precisa de «floresta verde», recordou Maurício Marques. «É com este panorama de paisagem (verde) que contamos para a implementação cada vez maior do turismo», afirmou o edil, recordando que alojamento não falta, com a unidade hoteleira e o cada vez maior número de casas de turismo rural existentes no concelho, e os pontos de atracção também não, como, por exemplo, o Mosteiro de Lorvão.
Aqui reside uma das suas preocupações, que fez questão de lembrar ao governador civil de Coimbra, que, de resto, afirmou, «tem sido um defensor do Mosteiro de Lorvão». O órgão de tubos, o único no país com duas fachadas, não está no devido lugar devido a um litígio entre o organeiro a quem foi adjudicada a recuperação da peça e o IPPAR. Um património que «queremos continuar a preservar e que volte a tocar», afirmou. Por outro lado há novas preocupações com o Hospital Psiquiátrico de Lorvão, cuja desactivação, juntamente com o Centro Psiquiátrico de Recuperação de Arnes (Soure), foi apontada para 2012, segundo um relatório da Comissão Nacional para a Reestruturação dos Serviços de Saúde Mental. «É para nós uma unidade importante e tudo faremos para que sejam salvaguardados os interesses das populações e de todos os que ali trabalham», manifestou o autarca, congratulando-se, ainda assim, com o facto de, no próximo ano, o hospital continuar a ter orçamento próprio, ainda que com uma gestão partilhada entre as três unidade similares (Lorvão, Arnes e Sobral de Sid). «Que o hospital continue, eventualmente com outras estruturas, mas que continue», almejou.
No final da sessão, e como já vem sendo hábito, a autarquia entregou alguns instrumentos musicais à Filarmónica Boa Vontade Lorvanense.  
  
Margarida Alvarinhas

http://www.diariocoimbra.pt/16217.htm

Etiquetas: ,
posted by penacovaonline às 09:47
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Mosteiro de Lorvão

Dar “relevância nacional” ao Mosteiro do Lorvão
 
Único pela história e peças que ainda guarda, o Mosteiro de Lorvão precisa de mais atenção das autoridades. “É necessário dar ao mosteiro relevância regional e nacional”, afirma o presidente da Junta de Freguesia, ao defender a sua integração em circuitos turísticos.

Segunda-feira, alguns minutos depois das 11H00. No jardim junto ao Mosteiro do Lorvão, no centro da vila, o som da água corrente da ribeira e as sombras impõem a sua frescura, apesar do sol e dos trinta e muitos graus de temperatura. Afinal, segunda-feira é o dia em que o mosteiro está fechado às visitas. Mas após algumas diligências as portas abrem-se e o guia, José Pisco, inicia a visita ao imponente monumento, que enriquece ao acrescentar à descrição de cada peça todas as informações do contexto histórico. E, logo em seguida, acaba por guiar numa visita um pequeno grupo que, encontrando a porta aberta, não resistiu a entrar para visitar um monumento que alberga algumas peças únicas em Portugal e é apresentado como um dos mais antigos mosteiros da Europa.
Não há dados que indiquem com rigor a data da fundação do Mosteiro do Lorvão, mas admite-se que remonta ao século VI, a aceitar como testemunho a pedra de ornato visigótico que se encontra na torre dos sinos e cujo desenho pode ser apreciado no museu, na Sala do Capítulo.
Ao longo dos séculos o mosteiro sofreu sucessivas reformas, explica José Pisco, enquanto apresenta a magnífica igreja, uma construção feita entre 1748 e 1761, de proporções clássicas e monumentais.

Restauro avançou

Hoje, após uma intervenção do Instituto Português do Património Arquitectónico (IPPAR), recentemente concluída, estão restaurados os retábulos e a talha dourada dos altares - que tornam a igreja mais luminosa -, bem como grande parte das imagens, que se encontravam muito degradadas, fruto do quase abandono a que haviam sido votadas durante séculos.
O presidente da Junta de Freguesia do Lorvão, Mauro Carpinteiro, não deixa de elogiar a intervenção desenvolvida pelo IPAAR, que para além do restauro de algumas peças incluiu o arranjo da cobertura, para evitar infiltrações de água ou humidade, e a limpeza da pedra.
No altar da capela-mor José Pisco chama a atenção para os dois anjos acabados de regressar ao seu lugar, após o restauro, realçando também os dois túmulos de prata, onde estão os restos mortais de Santa Teresa e Santa Sancha, feitos em 1715 pelo ourives portuense Manuel Carneiro da Silva.

Depois do casamento de D. Teresa com Afonso IX de Leão ser declarado inválido, por serem primos direitos, a rainha regressa a Portugal e recolhe-se no convento de Lorvão, onde permanece até morrer. Assim, é a Santa Teresa, que viveu no mosteiro entre 1205 e 1250, que se deve parte da história que o monumento encerra. Pelo que não se estranha que ao longo da visita José Pisco refira por diversas vezes o nome da rainha protectora do convento, bem como o de sua irmã, D. Sancha, que acabou por fundar o Mosteiro de Celas, em Coimbra.
O mosteiro sofre justamente uma profunda reforma em 1205, desenvolvida por D. Teresa e D. Sancha, filhas de D. Sancho I, que vêm a ser beatificadas em 1705, pelo Papa Clemente XI. Entre outras reformas, pela mão de D. Teresa o mosteiro deixa de ser beneditino para se transformar na primeira comunidade feminina da Ordem de Cister em Portugal, com mais de trezentas monjas.

À espera do órgão

Os olhos fixam-se depois no fundo da igreja, nas estruturas que a separam do coro: uma belíssima grade de ferro com aplicações de bronze, única no seu género em Portugal, por trás da qual, em tempos idos, uma cortina isolava as freiras em clausura dos olhares alheios de quem assistia à missa na igreja.
Sobre esta grade ergue-se o órgão de duas fachadas, único em Portugal, uma obra de António Xavier Machado Cerveira, de 1795. Ou melhor, deveria erguer-se. Por enquanto, apenas se continuam a observar as duas fachadas, compostas em delicado rococó e feitas na oficina de Machado de Castro, lamenta José Pisco, ao lembrar o imbróglio que rodeia o restauro do imponente órgão que se arrasta há cerca de 15 anos, envolvendo um litígio entre o organeiro e o Estado.
Recentemente, recorda Mauro Carpinteiro, o delegado Regional da Cultura do Centro admitiu, durante uma iniciativa que decorreu no mosteiro, que o restauro do órgão de tubos iria avançar e que poderia estar concluído em 2009. Mas esta promessa implica que “o concurso para concluir o restauro do órgão seja lançado rapidamente”, alerta o presidente da junta.
Por agora, parte das peças do órgão continuam ao fundo do coro. Estão encostadas no canto do cadeiral do coro - o maior do país e também único no seu género, distinguindo-se pelos seus delicados ornatos -, que ficou vazio depois de terem ardido 11 cadeiras num incêndio que ali deflagrou há alguns anos.
O cadeiral foi construído em madeira de jacarandá preto do Brasil e em nogueira, que contribuem em grande parte para acentuar a sua beleza. Em tempos, recorda José Pisco, tentou-se restaurar a parte ardida do cadeiral, mas não resultou. “Concluiu-se que não era possível copiar o engenho do século XVIII”, afirma o guia, que é licenciado em História e estudou História de Arte e é natural de Lorvão.

Maior atenção ao monumento

Ponto de passagem obrigatório, pela sua história e magnificência, o Mosteiro de Lorvão continua a necessitar de maior atenção por parte das autoridades. Mauro Carpinteiro não tem dúvidas: “é necessário dar ao mosteiro uma maior relevância regional e nacional”, pelo menos na vertente da divulgação. “Se calhar a maioria das pessoas de Coimbra continuam a não conhecer o Mosteiro do Lorvão”, exemplifica.
A integração do mosteiro em circuitos turísticos de âmbito regional - que incluam, por exemplo, o castelo de Montemor-o-Velho (do qual também foi senhora D. Teresa) ou de Penela ou o Buçaco - é uma das ideias acarinhadas pelo presidente da Junta de Freguesia do Lorvão. “Se conseguirmos atrair mais visitantes contribuímos também para o desenvolvimento da freguesia”, frisa Mauro Carpinteiro.

Dora Loureiro
http://www.asbeiras.pt/index2.php?area=coimbra&numero=47218&ed=03082007
 NOTA:  vrja fotografias sobre Lorvão: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=390708&page=1&pp=20%20-%20103k
 
posted by penacovaonline às 09:14
link do post | comentar | favorito

Veja mais

Para ver mais registos deste blogue pode clicar no link dos meses anteriores ( ARQUIVO ) na barra lateral.

Ficha Técnica:

Webmaster : David Almeida Contacto: cyber.org@sapo.pt

Outubro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Registos Recentes

Penacova Online continua ...

Penacova online regressa ...

Penacova Online regressa ...

...

Travanca: Dia da Freguesi...

Travanca do Mondego assin...

Soares Marques ( 1919-201...

Paulo Cunha: escritor pe...

Agenda 21 Local: um proje...

Feriado Municipal evocou ...

17 de Julho: Feriado Muni...

Concurso “Achas que sabes...

União de Chelo promove No...

Confraria da Lampreia de ...

Festas do Município arran...

Etiquetas

actualidade

autarquicas09

blogosfera

bombeiros

desporto

feriado municipal

festitradições

frontal

futebol

igreja

karate

lampreia

lorvão

miro

nova esperança

penacova

penacova a mexer

politica

s. pedro de alva

travanca

todas as tags

Arquivo

Outubro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

pesquisar